Por Fora
das Pistas

Notícias

Na edição de 2017 participam mais de 300 cavaleiros em representação de 38 países

17 de fevereiro de 2017

Vilamoura Atlantic Tour bate recorde

Em 2017 o Vilamoura Atlantic Tour supera o número de países em competição. Com uma afluência em anos anteriores já de si elevada, aquele que é considerado um dos eventos equestres mais prestigiados da Europa, volta a bater recordes.

Com cerca de 1000 cavalos em competição durante 1 mês e meio, o Vilamoura Atlantic Tour 2017 junta cerca de 300 cavaleiros em representação de 38 países. Alguns dos países são estreantes, como é o caso da Coreia do Sul.

A procura cada vez maior por parte de cavaleiros de topo explica-se, em parte, pelo cada vez maior prestígio internacional do evento. A FEI, Federação Equestre Internacional, coloca o evento algarvio no terceiro lugar do ranking de lugares Europeus com mais conjuntos a competirem em 2016.

Dos cavaleiros presentes na edição deste ano, destaca-se Philippe Rozier, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do ano passado. Com o francês, vêm os seu conterrâneos Olivier Guillon, Julien Gonin, Michel Hecart e Reynald Angot.

A competição conta ainda com outros cavaleiros olímpicos, como o alemão Marc Bettinger e as cavaleiras britânicas Laura Renwick e Nicole Pavitt. Juan Carlos Garcia representa a Itália.

Portugal apresenta na competição, entre outros, cavaleiros de renome como Luis Sabino Gonçalves, João Chuva, Mário Wilson Fernandes e Duarte Seabra.

Com um total de prêmios monetários de 840 mil euros, o Vilamoura Atlantic Tour terá dois Grandes Prêmios qualificativas para os Campeonatos da Europa 2017 e Campeonato do Mundo 2018, bem como 24 provas pontuáveis para o Ranking Longines da FEI.

O Atlantic Tour 2017, que teve inicio a 14 de fevereiro, termina a 2 abril, com um total de 6 semanas de competição em Vilamoura.

O concurso internacional Vilamoura Atlantic Tour 2017 tem como principais patrocinadores o Turismo de Portugal/Algarve, Câmara Municipal de Loulé, Caixa de Crédito Agrícola, Vilamoura World, Microprocessador (sistemas digitais) e Pine Cliffs.

Fonte: Gabinete de Comunicação

  • Compartilhe
  • <