Por Fora
das Pistas

Notícias

Manuel Espregueira Mendes vai correr a Mongol Derby, uma prova de mil quilômetros com cavalos semisselvagens; Leonardo Negrão/Global Imagens

17 de dezembro de 2017

Um português na mais longa e difícil corrida de cavalos na Mongólia

É o desafio de uma vida, talvez o mais exigente a que um cavaleiro pode aspirar: mil quilômetros, em sete a dez dias, pelos territórios mais inóspitos da Mongólia e a montar cavalos semisselvagens. E, pela primeira vez, vai ter um português a participar. A nove meses de distância, Manuel Espregueira Mendes vive dedicado a preparar a Mongol Derby, considerada a maior e mais difícil corrida de cavalos do mundo.

A próxima edição desta competição épica, que percorre as estepes mongóis desde 2009, recriando as viagens dos mensageiros a cavalo do sistema de correios desenvolvido por Gengis Khan no século XIII, está agendada para agosto de 2018. E a grande novidade é a estreia de um português entre os 35 e 40 competidores selecionados.

Manuel Espregueira Mendes, cavaleiro amador, de 28 anos, é o pioneiro que agora se prepara para um desafio imenso – pela extensão, pelo nível de dificuldade e por tudo o que envolve a corrida.

“A dimensão em si, mil quilômetros, não é comparável com qualquer outra corrida de cavalos a nível mundial. É um desafio físico muito intenso, porque vão ser 14 horas/130 quilômetros por dia a montar cavalos semisselvagens, que só foram montados duas ou três vezes antes da prova [está prevista a troca de equídeos a cada 40 quilômetros, num total de 25 mudanças]. E, depois, há vários perigos associados, porque acampamos ao relento, sujeitos ao clima, à fauna local, como os lobos das estepes, e até a ataques de grupos armados”, descreve ao DN o cavaleiro.

Fonte: DN

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.