Por Fora
das Pistas

Notícias

20 de dezembro de 2015

Trabalho dos voluntários na Rio 2016 estará distribuído entre 502 cargos

Detalhes muito importantes da realização da Rio 2016 começam a ser conhecidos a partir deste momento por um dos grandes protagonistas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos: os voluntários. O Comitê, a partir do envio da carta-convite, vai informar ao candidato aprovado o que ele vai fazer e onde ele vai atuar. Uma equação que envolve 86 áreas funcionais, 502 cargos e 98 instalações.

A distribuição de cargos, áreas e instalações respeitou critérios que vão desde a escolha do candidato no ato de inscrição até a disponibilidade e necessidade do Comitê de preencher todas as vagas.

A jornada de trabalho dos voluntários será informada a partir de abril de 2016, mas quem aceitar a carta-convite – que será enviada por e-mail em lotes – já saberá qual função irá executar na Rio 2016. E se irá atuar na região da Barra da Tijuca, em Deodoro, em Copacabana, no Maracanã ou nas cidades do futebol (Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Salvador e São Paulo).

O trabalho dos voluntários é dividido em nove grandes áreas de atuação. Em cada uma delas, há uma específica quantidade e variedade de serviços e funções necessárias.

Confira alguns exemplos:

Apoio Operacional: área que envolve serviços como credenciamento, gerenciamento de instalações, gestão das marcas, serviços de alimentação, sustentabilidade, uniformes e funções administrativas de tecnologia, transportes e doping.

Atendimento ao Público: o voluntário irá, por exemplo, executar funções como auxiliar em chegadas e partidas nos aeroportos, hotéis e na Vila Olímpica e Paralímpica, ou verificar ingressos e indicar os acessos e assentos nos locais de provas.

Esportes: uma das áreas mais complexas e desejadas pelos voluntários. Envolve 42 esportes e todas as particularidades de cada uma das modalidades, de assistentes de estábulos, ferreiros e veterinários (hipismo) a assistentes de classificação, locais de competição e treinamento, além de assistentes de estacionamento de barcos (vela) e equipes de resgate.

Imprensa e Comunicação: serviços jornalísticos, audiovisuais e de relações públicas, com cargos destinados a fotógrafos, repórteres, editores de mídias sociais, assistentes de tribuna, sala de imprensa e sala de conferência, assistentes de centro de serviço e escritórios, entre outros.

Protocolo e Idiomas: selecionados irão auxiliar nas relações com o COI (Comitê Olímpico e Internacional), executar serviços de tradução e interpretação, atuar em recepções, hotéis e aeroportos.

Serviços de saúde: profissionais como dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos, massoterapeutas, ortopedistas e radiologistas foram selecionados, assim como médicos que irão atuar em emergências envolvendo atletas e espectadores.

Produção de Cerimônias: voluntários serão responsáveis por atividades que vão da escolta de atletas e premiadores até exercer o papel de portares de bandeiras, medalhas e flores.

Transportes: área com atuação importante também para o funcionamento dos serviços médicos dos Jogos, envolvendo motoristas de equipes médicas, assistentes e supervisores de transportes.

Tecnologia: profissionais como estatísticos e especialistas no serviço de instalações de equipamentos e service desk e TI (tecnologia da informação).

Fonte: Portal Voluntário rio16

  • Compartilhe
  • <