Por Fora
das Pistas

Acontece

Canadá, ouro, EUA, prata e Brasil, bronze (CBH Luis Ruas)

30 de julho de 2019

Time Brasil de Adestramento é bronze e carimba passaporte para Toquio 2020

Essa segunda-feira, 29/7, foi de muita adrenalina e emoção para o Time Brasil de Adestramento nos Jogos Pan-americanos 2019, em Lima, no Peru, que comemorou a medalha de bronze e consequente qualificação do país para os Jogos Olímpicos Toquio 2020.

Com a equipe formada por João Paulo Santos / Carthago Comando SN que teve 69,265% aproveitamento, João Victor Oliva / Biso das Lezírias, 65,029%, ambos na Intermediate I, Leandro Aparecido da Silva / Dicaprio, 67,798%, e Pedro Tavares de Almeida / Aoleo, 67,160%, no Grand Prix, o Brasil comemorou bronze totalizando 408,791% nos dois dias de competição.

A equipe do Canadá acabou superando os EUA que lideravam no 1º dia sagrando-se campeã com 440,111%. Os EUA, medalhistas de prata, fecharam com 437,791. Já o México, principal concorrente do país na briga pelo bronze, terminou em 4º lugar, 403,638%.

E, sem dúvida, para o Brasil o objetivo foi cumprido. “Foi muito importante poder ajudar a equipe nessa conquista da medalha de bronze e vaga olímpica”, declarou João Paulo dos Santos, 36, que também integrou a equipe de bronze no Pan 2015 e está no Adestramento há apenas 10 anos.

Cavaleiro olímpico João Victor Oliva, 23, que também integrou a equipe medalha de bronze no Pan 2015, teve um contratempo no final de sua reprise em que seu cavalo não cumpriu corretamente o movimento seguinte o que lhe custou preciosos pontos. “Eu estava feliz, indo bem mas no finalzinho fiz um erro. Nunca é culpa do cavalo, acontece: dias melhores virão. Vamos levar a medalha, somos uma equipe!”, antecipou o ginete, segundo em pista, ainda antes da participação dos últimos dois brasileiros.

Leandro Silva, 43, também olímpico, estava feliz demais. “Nossa missão fui cumprida, levamos o bronze e qualificamos para Toquio”, cavaleiro medalha de bronze e 6º individual no Pan 2015. Para Pedro Tavares de Almeida, 25, com experiencia olímpica mas que disputa seu primeiro Pan, o resultado também foi perfeito. “Alcançamos nosso objetivo agora vamos trabalhar para o Toquio 2020.”

E, sem dúvida, também para Mauro Pereira Jr, 37, que disputou o Pan de Guadalajara 2011 onde garantiu o melhor resultado individual e desse vez ficou na reserva, o objetivo foi alcançado. “Fiquei muito feliz com a conquista da medalha e toda amizade e união de nosso grupo. Já estou preparando um cavalo para brigar por uma vaga em Toquio!”

Para Sandra Smith de Oliveira Martins, chefe da equipe medalha de bronze, “o grande objetivo foi cumprido. Trabalhamos com um grupo muito bom e unido. Agora tem a final individual e já estamos em planejamento para Toquio 2020.” Na Olimpíada as equipes serão formadas por três conjuntos de Grand Prix.

Nessa quarta-feira, 31, os três melhores das equipes e 50% dos conjuntos que concorreram no individual no Big Tour (Grand Prix e Grand Prix Special) e Small Tour (St Georges e Intermediate I) entram na final individual no Freestyle na corrida pelo pódio.

Bronze Brasil – 204,473% – (total 2 dias) – 408,791%
João Paulo Santos / Carthago Comando SN- 69,265%
João Victor Oliva / Biso das Lezírias – 65,029%
Leandro Aparecido da Silva / Dicaprio – 67,798%
Pedro Tavares de Almeida / Aoleo – 67,160%

Ouro Canadá – 219,824% – (total 2 dias) – 440.111%
Lindsay Kellok / Florantina – 73,147%
Irwin Tina / Laurencio – 73,853%
Naima Moreira Laliberte / Statesman – 73,287%
Jill Elizabeth I / Degas 12 – 67,851

Prata EUA – 219,970% – (total 2 dias) – 437,791%
Nora Batcheler / Faro SQF – 71,529%
Jennifer Baumert / Handsome – 70,380%
Sarah Lockman / First Apple – 75,912%

4º México – (total 2 dias) – 403,638%
5º Colombia – (total 2 dias)- 397,588%
6º Peru – (total 2 dias) – 367,912%

Imprensa CBH

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.