Por Fora
das Pistas

Notícias

foto: reprodução

7 de março de 2020

Soldado se emociona com a morte da égua durante o trabalho

Uma égua do 4º Regimento de Policia Montada (RPMon), de Brigada Militar de Porto Alegre, morreu enquanto soldados realizavam uma operação militar.

O animal sofreu um mau súbito e tombou antes do início do policiamento da partida de futebol no Beira Rio. Justiçeira tinha 19 anos e a causa da morte ainda está sendo investigada. Em geral, os animais da Brigada trabalham em média 20 anos.

Confira abaixo o depoimento da Brigada no meio de comunicação:

“Tombou a Justiceira, égua valente do 4º Regimento de Polícia Montada. Cumpriu de forma exemplar com seu dever, e tombou em serviço, próximo ao estádio Beira Rio, na noite de hoje. Seu parceiro de longa data, o sargento Negreiros, com quem trabalhou por mais de quatro anos, aposentou-se há apenas uma semana… grandes chances de um caso de “síndrome do coração partido”… vai em paz, Justiceira, e recebe a continência de cada brigadiano, seja ele da cavalaria ou não. Na foto de hoje, de Max Peixoto @maxpeixoto91 , o soldado Alves pranteia a morte da égua… nas demais, a homenagem do seu antigo dupla, que também lamentou a perda da veterana, após 18 anos de excelentes serviços prestados. “Quando morre um cavalo, Até o céu fica nublado, Uma cruz marca a coxilha. E o dono sofre calado” (Chiquito e Bordoneio)”

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.