Por Fora
das Pistas

Acontece

Thales Marino está entre os destaques da Seletiva na categoria Mirim; Foto: Luis Ruas / Divulgação

22 de março de 2015

Seletiva rumo ao Americano da Juventude 2015 na Hípica Paulista

Após bem sucedidas campanhas internacionais, começa novo processo seletivo que se reflete em contínuo desenvolvimento técnico e psicológico da nova geração do hipismo brasileiro. Evento também terá provas para outras categorias.  Entre 24 e 26/4, a Sociedade Hípica Paulista recebe o Concurso de Salto Nacional (CSN) e a 1ª Seletiva da Juventude para o Campeonato Americano das categorias Mirim, Pré-junior, Junior e Sul Americano Young Riders 2015 que em princípio está programado para novembro no Haras El Capricho na Argentina (aguardando confirmação oficial).

Como sempre na Hípica Paulista, o evento promete ser concorrido com participação da nata jovem e melhores conjuntos do hipismo nacional. Também haverá provas nacionais válidas pelo ranking CBH nas séries 1,10m – Pré-mirim, Jovens cavaleiros A, Amadores A e Masters A, 1,20m – Jovens Cavaleiros, Amadores e Masters 1,30m – Jovens Cavaleiros Top, Amadores Top e Masters Top.

Na edição 2014 do Americano e Sul Americano da Juventude no Chile, as equipes brasileiras tiveram 100% de aproveitamento categorias: Mirim (12 a 14 anos), Pré-junior (14 a 16 anos), Junior (14 a 18 anos) e Young Riders (16 a 21 anos). No individual, o Brasil foi ouro, prata e bronze nas três primeiras e prata e bronze na última. “Em todas as competições internacionais nos últimos três anos, estivemos no pódio e na maioria com ouro e prata”, destaca Constantino Scampini, diretor das categorias de base da CBH e de esportes na SHP.

“O processo seletivo para o Campeonato Americano e Sul Americano tem sido uma ferramenta extremamente eficiente na preparação, desenvolvimento técnico e psicológico da nossa nata jovem. Através do programa técnico desenvolvido pelo nosso treinador Caio Sérgio de Carvalho em nossas categorias de base buscamos traduzir em nossas provas seletivas o mesmo grau de dificuldades por vezes até um pouco maior que nas grandes competições internacionais. Assim trabalhamos para que nossas equipes estejam muito bem preparadas para representar o Brasil em igualdade de condições com as melhores do mundo”, explica Scampini.

“A Etapa Seletiva da Sociedade Hípica Paulista, simultânea com etapa do Nordeste, na Paraíba, sem dúvida, deve ter participação de todos os conjuntos das regiões centro, centro oeste, sul e sudeste, representantes de uma grande parcela dos postulantes a uma vaga nas equipes brasileiras do Campeonato Americano e Sul Americano 2015. A excelência da Sociedade Hípica Paulista, com infraestrutura e pistas iguais às melhores do mundo, favorece e muito o sucesso desse programa”, coloca o dirigente.

As próximas duas etapas das quatro seletivas da 1ª fase também acontecem em centros hípicos de primeira qualidade: no CSN Copa JK em Brasília, de 15 a 17/5, e durante o Circuito Indoor na Sociedade Hípica de Curitiba, entre 26 e 28 de junho. “Além da qualidade das entidades anfitriãs, a atenção a armação de pista é uma das prioridades, sempre com os melhores course-designers, e coordenadas por Caio Carvalho (técnico das equipes brasileiras de Salto)”, finaliza Constantino.

Critérios para formação das equipes

Os candidatos a uma vaga na equipe brasileira precisam disputar duas das quatro etapas da 1ª fase e depois obrigatoriamente os Campeonato Brasileiros. Os Mirins concorrem ao título brasileiro, entre 2 e 5/7, no Clube Hípico de Santo Amaro e os jovens talentos das categorias Pré-junior, Júnior e Young Riders, na Sociedade Hípica Brasileira, entre 9 e 12/7 .

Em cada uma das quatro categorias serão formadas duas equipes – verde e amarela – com cinco integrantes cada, quatro titulares e um reserva que também participará da competição, mas somente na contagem individual. Seis dos 10 representantes brasileiros em cada categoria serão selecionados por critério objetivo: o campeão, vice e 3º colocado de cada uma das Seletivas e do respectivo Campeonato Brasileiro.

Caio Sérgio de Carvalho, coordenador das equipes brasileiras de Salto, ao lado de Artemus de Almeida, Carlos Vinicius da Motta, José Cabral Neto, Pedro Paulo Lacerda e Weldon Nogueira lidera a comissão técnica para a escalação final.

Fonte: Assessoria SHP

  • Compartilhe
  • <