Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: Felipe Ulbrich/ABCCC/Divulgação

30 de maio de 2016

Seis conjuntos se classificam na seletiva paranaense ao Freio de Ouro

Em uma semifinal disputada na raça em seu sentido mais completo, ali, na emoção placa a placa, Catanduva Ostia e Cosechero do Purunã deixaram mais do que marcas na pista. Escreveram seus nomes e de seus criatórios no livro da elite do cavalo Crioulo, garantindo o seu lugar na grande final do Freio de Ouro exatamente no momento mais esperado da temporada: o de viver a emoção que somente a energia de um desfecho de circuito pode proporcionar. Eles e outros quatro conseguiram isso em Pato Branco, no Sudoeste do Paraná, neste domingo, 29 de maio.

Catanduva Ostia despontou aos olhos da seleção na arena durante as Andaduras, quando pulou da terceira para a primeira posição. Porém, na Mangueira foi o aparte e a pechada de Entonada da Maior que tiveram as melhores notas e assumiram a liderança. Mas, a baia ruana não se deu por vencida e correu atrás da ponta da tabela até terminar no topo do pódio.

Entre os garanhões, bastou a função ser cobrada nas performances para Cosechero do Purunã começar a brilhar sob o comando de Fábio Teixeira Silveira. Juntos eles impuseram uma dura batalha a DKP Coiote e Cezar Augusto Shell Freire que estavam sempre ali, em busca do primeiro lugar. Mas realmente o momento era do reprodutor da Cabanha Villa Matarazzo e Estância Santa Zélia o primeiro lugar.

Para a criadora Elizabeth Lemanski, da Fazenda Paraíso, sua ida a Pato Branco é um marco. Um momento do reconhecimento do trabalho desenvolvido em conjunto, por ela, a família e todas as pessoas que atuam na formação de seu plantel em Balsa Nova. Após garantir JÁ Muchas Gracias nas filas da Morfologia na Expointer pela segunda vez no passaporte na quinta-feira, dia 26 de maio, chegou o momento de levar seu afixo até a maior seleção funcional da raça. Agora Catanduva Ostia também segue para Esteio/RS. Está garantida no Parque Assis Brasil no desfecho do ciclo 2016.

“Dá um frio na barriga, mas conseguimos e isso é o reconhecimento de um trabalho contínuo de toda a equipe, várias pessoas envolvidas. A égua merece, o Luís Fernando merece, nós merecemos e ela mostrou a que veio”, comemora.

No comando das placas que enviaram mais seis conjuntos à decisão, Cláudio Neto de Azevedo, Guilherme Kempa Abascal e Vinícius Guedes Freitas elogiaram a qualidade vista na pista paranaense. Apesar de seis das quatro fêmeas que poderiam ser habilitadas no dia atingirem os 18 pontos necessários para a classificação, entre os machos, apenas dois alcançaram a pontuação exigida. Conforme Abascal, o gado impôs um pouco mais de dificuldade e a chuva tornou a pista pesada, mas ainda assim foi possível evidenciar o potencial dos concorrentes. “Tivemos bons animais aqui, tanto as fêmeas quanto os machos vão para Esteio com grandes chances de brigar pela final”, salienta.

Também muito emocionado estava Luís Fernando Rodrigues de Rodrigues, escolhido o Ginete Destaque da prova. Ao receber os parabéns e abraços de todos, o cavaleiro mal tinha palavras para descrever o que foi comandar Catanduva na semifinal da Região Sete. “Ela me ensinou muita coisa, erramos juntos, mas também concertamos as coisas juntos. Agora está tudo certo”, enfatiza.

A primeira semifinal do Freio de Ouro na cidade aconteceu em 2005 e desde então Pato Branco tem marcado presença no circuito de seleção do cavalo multifuncional, chegando agora a sua sétima edição. Com a terceira maior manada no país, e sua ótima localização, o Paraná é um ponto estratégico, principalmente, pela qualidade apresentada pelos criatórios locais. Atualmente, seu plantel reúne mais de 22 mil animais e cresceu 9,1% entre 2014 e 2015.

Cada vez com maior frequência, as linhagens formadas em solo paranaense tem chamado a atenção no Parque Assis Brasil, tanto na Morfologia quanto no Freio de Ouro. Cabanhas de renome da raça pertencem ao estado. Por isso a qualidade apresentada nesta semifinal não é surpresa, pelo contrário, comprova a crescente dos cruzamentos obtidos na região.

A seletiva que começou na sexta-feira com 31 animais, contou com o apoio do NCCC do Sudoeste do Paraná e a supervisão técnica de Gustavo Arhanitsch, profissional credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

Organizado pela ABCCC, o circuito do Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson, Ford e o apoio de Supra. No próximo final de semana, as atenções se voltam para a cidade de Vacaria (RS), onde a rota de semifinais tem nova parada para habilitar mais finalistas à grande seleção funcional. A prova acontece de 2 a 5 de maio, quando mais oito conjuntos poderão garantir a vaga através da Região Quatro.

Confira o resultado

FÊMEAS

1º Lugar

Catanduva Ostia, criador Fábio Luiz Gomes e Fabiana Gomes, expositor Elizabeth Lemanski, Fazenda Paraíso, Balsa Nova/PR

Ginete: Luís Fernando Rodrigues De Rodrigues.

Nota: 19,761

 

2º Lugar

Entonada da Maior, criador André Ricardo Souto Maior, expositor Julia e Caio Fukushima Souto Maior, Cabanha Maior, Painel/SC

Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira.

Nota: 19,279

 

3º Lugar

ABO Despachera, criador Carlos André Borba Oliveira, expositor Dean Jaison Eccher, Cabanha Furna Crioula, Rio do Sul/SC

Ginete: Hercules Medina de Almeida.

Nota: 18,992

 

4º Lugar

Catanduva Prima Dona, criador e expositor Fábio Luiz Gomes e Fabiana, Cabanha Catanduva, Cachoeira do Sul-RS

Ginete: Cezar Augusto Schell Freire.

Nota: 18,884

 

MACHOS

 

1º Lugar

Cosechero do Purunã, criador Mariano Lemanski, expositor Jayme Monjardim Matarazzo e Washington Cinel, Cabanha Villa Matarazzo e Estância Santa Zelia, Amparo/SP E Uruguaiana/RS

Ginete: Fábio Teixeira Da Silveira.

Nota: 19,445

 

2º Lugar

DKP Coiote, criador e expositor Délcio Rodrigues Pereira,

Haras Anchieta, Gama/DF

Ginete: Cezar Augusto Schell Freire.

Nota: 19,383

 

3º Lugar (não classificado)

Belle Istambul, criador e expositor Elizabeth Lemanski, Fazenda Paraíso, Balsa Nova/PR

Ginete: Luís Fernando Rodrigues de Rodrigues.

Nota: 17,849

 

4º Lugar (não classificado)

Zé Dirceu dos Castanheiros, criador Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos, expositor Condomínio Sinuelo, CT Rebuscada, Araranguá/SC

Ginete: Francisco Kras Alves.

Nota: 17,817

Fonte: Andressa Barbosa/ABCCC

 

 

  • Compartilhe
  • <