Por Fora
das Pistas

Notícias

Ferrador deve aparar os cascos para que fiquem com a superfície lisa (Foto: Reprodução TVTEM)

25 de fevereiro de 2017

Saúde Animal – Pesquisa mostra que cascos de cavalos criados soltos crescem mais

O bom estado dos pneus é essencial  para que um carro renda como o motorista quer. Nos cavalos, a situação é parecida. Um casco bem cuidado faz toda a diferença no andar e no galope. E a forma como o animal é criado pode influenciar no crescimento do casco. É o que aponta um estudo feito em Sorocaba (SP) com um grupo de 30 cavalos.

A pesquisa mostrou  que cavalos criados no sistema intensivo – que ficam a maior parte do tempo em baias ou cocheiras – têm um menor crescimento dos cascos em comparação aos animais mantidos no sistema extensivo – soltos em pastos o tempo todo e semiextensivo – soltos metade do dia e presos em baias ou cocheiras no outro período.

Segundo o pesquisador Orlando Silva Filho, o maior crescimento garante cascos de melhor qualidade. E se eles são tão importantes,  o criador não pode se descuidar. O uso de ferraduras, por exemplo, é fundamental.

Na hora de colocá-las, o ferrador deve aparar os cascos para que fiquem com uma superfície lisa. Em seguida,  a ferradura  é aquecida a uma temperatura de 500ºC e modelada ao formato do casco.

Nessa fase também são colocados os cravos, que têm uma função parecida com a das travas de uma chuteira de futebol:  dar estabilidade nos momentos de movimentação intensa.
Segundo o ferrador Danilo Gabrilaitis, a instalação da ferradura não causa dor aos animais. É que a parte do casco onde os cravos são pregados não oferece sensibilidade.

Fonte: Nosso CampoTV TEM

  • Compartilhe
  • <