Por Fora
das Pistas

Notícias

14 de maio de 2018

Saúde Animal – Os impactos negativos da claudicação em equinos

A claudicação (manqueira) é uma anormalidade que afeta os membros dos equinos, pois compreende várias estruturas complexas que compõem o aparelho locomotor dos cavalos. A lesão causa queda no rendimento físico do animal trazendo uma série de transtornos para os criadores. Entre os principais sinais clínicos da doença está a queda de desempenho.

A claudicação é um dos fatores que contribui para o fim da vida atlética de muitos cavalos. A enfermidade costuma ser classificada em quatro tipos que irão depender do membro afetado pela lesão e os sintomas apresentados pelo animal. Em alguns casos, o equino pode apresentar uma fratura completa do osso, em outros o animal pode apresentar dor ligeira na articulação, o que faz com que o animal toque nas varas durante as provas de equitação ou que sinta dor ao realizar movimentos na marcha ou em provas de tambor e baliza.

As causas para o surgimento da manqueira são diversas. O problema pode estar associado a traumas na região, anomalia congênita ou adquirida, infecções, problemas circulatórios ou nervosos e distúrbios metabólicos. “Para a confirmação do diagnóstico o produtor deve sempre consultar um Médico -Veterinário, pois o profissional conseguirá avaliar no cavalo sinais de dor na palpação, e poderá solicitar exames complementares como raio x e ultrassom para indicar o tratamento adequado para o caso”, explica a Médica-Veterinária e Gerente de Linha da Unidade de Equinos da Ceva Saúde Animal, Baity Leal.

Para evitar o sofrimento com a claudicação e os prejuízos associados aos gastos com tratamento e queda no desempenho do animal, é fundamental que o criador se atente ao aprumo do casco, ferrageamento de qualidade, realização de trabalhos em pisos adequados, dieta equilibrada e preparação física do equino, dividindo também a carga ou peso carregado por ele.

Os criadores também podem programar o nascimento dos animais, realizando uma seleção genética dos seus progenitores com a intenção de reduzir a incidência de patologias que resultem em claudicação.

Em casos de claudicação, o desconforto do equino pode ser amenizado com algumas ações simples, como massagear o local da dor, aplicar ligas de descanso ou realizar compressas frias ou quentes – lesões agudas (recentes) respondem melhor à aplicação do gelo e lesões crônicas (antigas), se beneficiam mais do calor. O tratamento inicia-se com o diagnóstico completo realizado por um profissional da área, com a intenção de obter a máxima melhora ou a cura, dependendo da condição do problema encontrado.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.