Por Fora
das Pistas

Notícias

25 de dezembro de 2017

Saúde Animal – Conheça quais são as doenças respiratórias em cavalos e como tratá-las

As doenças respiratórias estão entre as mais comuns entre os cavalos. As complicações no sistema respiratório podem ser simples alergias, infecções bacterianas ou em estado mais avançado como as doenças crônicas. As doenças pulmonares atingem os cavalos geralmente em decorrência do mal manejo e é uma das principais causas de afastamento de animais atletas.

Tipos de doenças respiratórias em cavalos

Gripe

Assim como os humanos, os cavalos também tem gripe. Causadas por vírus, as gripes e resfriados são comuns, mas podem levar a quadros de pneumonia. Os principais sinais da doença são a mudança de apetite, a presença de corrimento nasal, febre e tosse.

Nesse caso o cavalo fica bastante debilitado e deve ser poupado de grandes esforços físicos. Como o vírus é contagioso, o mais indicado é separar o animal doente dos demais animais.

Alergias ou Pulmoeira

Os cavalos podem ser alérgicos à poeira ou a fungos. É muito comum entre as doenças respiratórias. Os animais alérgicos podem tossir tanto no estábulo quanto durante os trabalhos e treinos. Nesse caso o animal não tem febre mas também pode apresentar o corrimento nasal. A respiração do cavalo fica mais acelerada.

A alergia é uma condição permanente para os animais doentes, mas pode ser controlada com boas práticas de manejo. É importante manter as baias e estábulos limpas e manter o cavalo ao ar livre pelo maior tempo possível.

Outras doenças, mais sérias, possuem os mesmos sintomas, por isso é necessário ter um diagnóstico de um veterinário de sua confiança.

Doenças respiratórias causadas por bactérias

A infecção bacteriana também atinge o sistema pulmonar dos equinos. A Gurma ou Garrotilho é uma doença causada pela bactéria Streptococcus cusequi que é altamente contagiosa. Os sintomas incluem febre alta, pus nas narinas, falta de apetite e descoramento.  O animal infectado também pode desenvolver abcessos na região do pescoço e mandíbula.

Chame o veterinário na primeira suspeita da doença, para que ela seja diagnosticada em um estado menos grave. O tratamento geralmente é feito com antibióticos que devem ser indicados pelo médico. Por serem doenças de grande contágio, separe o animal infectado dos demais animais e não utilize os mesmos equipamentos.
Doença pulmonar crônica

A doença pulmonar crônica é uma síndrome alérgica e inflamatória que atinge principalmente os equinos mais velhos. A DPCO, como é chamada a Doença Pulmonar Crônica Obstrutiva, pode ser causada pelo agravamento de infecções virais, pela constante exposição a fatores alergênicos como pó, ácaros e fungos, e também pela pré-disposição genética.

Os principais sintomas são a mudança de comportamento, anorexia, cansaço extremo, hipertrofia muscular, tosse, febre, corrimento nasal, mudança no ritmo da respiração e as mucosas do animal podem ficar em tons azulados.

Com a doença crônica, o animal fica mais fragilizado e pode ter outras doenças respiratórias. Ele fica mais propenso a ter infecções bacterianas e irritação na traqueia.
Como evitar doenças respiratórias em cavalos

A principal causas de todas as doenças respiratórias está no manejo e na má qualidade do ar nas baias. É importante manter estábulos limpos e livres de poeira e agentes alérgicos. Tire os animais do local quando for realizar a limpeza para evitar que eles inalem a poeira no ar.

Camas feitas de materiais como palha, feno, farelo ou serragem podem prejudicar o animal, pois podem irritar as vias nasais do animal.

Fonte: Agroline

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.