Por Fora
das Pistas

Notícias

12 de fevereiro de 2018

Sadolândia é considerada livre do mormo e tem cavalgadas liberadas

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) retirou Sandolândia, na região sul do Tocantins, da lista de cidades na área foco da doença de mormo. A decisão foi tomada após todas as propriedades rurais da cidade serem visitadas e saneadas pelos fiscais. Com a medida, ficam liberados eventos com cavalos e mulas na região, desde que a Adapec seja avisada e tenha acesso aos animais que vão participar.

Com a saída de Sandolândia, permanecem na lista apenas as cidades de Palmas e Formoso do Araguaia. Os municípios vizinhos a estas duas também estão com eventos em que haja concentração de mulas e cavalos suspensos. As propriedades rurais da região ainda estão passando pelo saneamento.
Eventos com cavalos foram liberados em Sandolândia (Foto: Lenito Abreu/Governo do Tocantins) Eventos com cavalos foram liberados em Sandolândia (Foto: Lenito Abreu/Governo do Tocantins)

Em agosto de 2017 cinco cidades da região norte chegaram a ter cavalgadas suspensas após a confirmação de um caso de mormo em Palmeirante. Um trabalho semelhante precisou ser feito na cidade antes da liberação.

O mormo é uma doença infecciosa causada por uma bactéria. Ela ataca principalmente os cavalos. Os principais sintomas são nódulos nas narinas, corrimento purulento, pneumonia, febre e emagrecimento. Existe ainda a forma latente na qual os animais não apresentam sintomas.

O ser humano pode ser infectado pelo contato com animais doentes, os principais sintomas são febre, lesões na pele, edema de septo nasal, pneumonia e abscessos em diversas partes do corpo. A doença é de difícil tratamento e pode levar a morte.

Fonte: G1 Tocantins.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.