Por Fora
das Pistas

Acontece

foto: reprodução

15 de dezembro de 2018

Rodolpho Riskalla foi o vencedor do Prêmio Paralímpicos de 2018 em cerimônia em São Paulo

Em 12/12, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) promoveu o Prêmio Paralímpicos 2018 para os melhores do ano em 24 modalidades, pela primeira vez, no Centro Brasileiro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Participaram do processo de escolha a diretoria técnica do CPB, após indicação das respectivas confederações.

No Adestramento Paraequestre o vencedor foi o cavaleiro Rodolpho Riskalla, que conquistou duas medalhas de prata no Grau III nos Jogos Equestres Mundiais 2018, em Tryon (EUA).

O Prêmio Paralímpicos manteve todas as categorias premiadas nos anos anteriores, incluindo os já tradicionais Prêmio Aldo Miccolis (um dos pioneiros do esporte adaptado no Brasil), que homenageia pessoas que dedicaram sua vida ao esporte paralímpico, o Prêmio Personalidade Paralímpica, para quem contribuiu para o Movimento na temporada, além das premiações dos técnicos de modalidades individuais e coletivas e clubes.Ricardinho, do futebol de cinco (para deficientes visuais), e Alana Maldonado, do judô, foram eleitos os atletas paralímpicos do ano.

Hipismo – Rodolpho Riskalla (São Paulo)

Classe: III

Rodolpho era cavaleiro do hipismo convencional desde os oito anos, com passagens pela Seleção Brasileira. Em 2015, adquiriu meningite bacteriana e sofreu amputação tibial das duas pernas, mão direita e dedos da mão esquerda. Em 2018, assumiu a primeira posição no ranking mundial de adestramento, no grau IV, após conquistar duas medalhas de prata nos Jogos Equestres Mundiais nos Estados Unidos.

Fonte: Rede Nacional do Esporte e CBH

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.