Por Fora
das Pistas

Acontece

Rodolpho no palco do Prêmio Brasil Paralímpicos ; img Ale Cabral/CPB

18 de dezembro de 2019

Rodolpho Riskalla é o vencedor do hipismo no Prêmio Brasil Paralímpicos 2019

Na terça-feira, 17/12, o Prêmio Brasil Paralímpicos 2019 movimentou o Hotel Unique em São Paulo com cerca de 500 convidados.

No hipismo o eleito foi Rodolpho Riskalla, duas vezes vice-campeão mundial paraequestre em 2018 e que também disputa provas de adestramento clássico, melhor brasileiro no ranking FEI paraequestre na 17ª colocação na classificação geral.

Rodolpho, 35, veio ao Brasil especialmente para premiação e já volta para França essa semana. Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da Confederação Brasileira de Hipimo, e Marcela Parsons, diretora Paraequestre da CBH, acompanharam o atleta na cerimônia.

Nos Jogos Paralímpicos Toquio 2020, entre 25/8 e 6/9, Rodolpho  está entre os fortes candidatos a uma medalha no grau IV.

“Quero disputar as seletivas paralímpicas com os dois cavalos e o levar o cavalo que estiver pontuando melhor para Toquio”, conta Rodolpho, que mora em Paris onde segue trabalhando na Dior. “Agora no 1º semestre de 2020 minha irmã Victoria que estava trabalhando na Alemanhã vai ficar conosco em Paris para ao lado minha mãe e treinador Rosangele ajudar nos treinos rumo a Toquio. Depois em 2021/2022 quero começar a disputar os Grande Prêmios no Adestramento Clássico.”

Até o momento o Brasil tem vaga garantida para uma equipe completa no Adestramento Paraequestre em Toquio. Mas o Canadá está na cola do Brasil e vai disputar dois concursos nos EUA em janeiro. O Brasil, por sua vez, também entra em dois concursos em janeiro de 2020 em Marcon na França e Genemuiden, na Holanda. No Adestramento Paraequestre, os candidatos a uma vaga no Time Brasil nos Jogos Paralímpicos tem até 31/1/2020 para completar certificados de capacitação.

Confira a lista de todos os ganhadores do Prêmio Paralímpicos 2019:

Melhor feminino – Beth Gomes
Melhor masculino – Petrúcio Ferreira
Atleta revelação – Wendell Belarmino
Atleta da Galera – Alana Maldonado
Melhor técnico individual – Pedrinho Almeida
Melhor técnico coletivo – Fábio Vasconcelos

Atletismo – Petrúcio Ferreira
Basquete em CR – Vileide Almeida
Bocha – Maciel Santos
Canoagem – Luis Carlos Cardoso
Ciclismo – Lauro Chaman
Esgrima em CR – Jovane Guissone
Esportes de Neve – Cristian Ribera
Futebol de 5 – Raimundo Nonato
Futebol de 7 – Bira Magalhães
Goalball – Leomon Moreno
Halterofilismo – Mariana D’Andrea
Hipismo – Rodolpho Riskalla
Judô – Meg Emmerich
Natação – Carol Santiago
Parabadminton – Vitor Tavares
Parataekwondo – Débora Menezes
Remo – Renê Pereira
Rúgbi em CR – Julio Braz
Tênis de Mesa – Paulo Salmin
Tênis em CR – Daniel Rodrigues
Tiro Esportivo – Alexandre Galgani
Tiro com arco – Jane Karla Gögel
Triatlo – Carlos Viana
Vôlei Sentado – Gilberto da Silva

Prêmio Personalidade Paralímpica – João Doria
Prêmio Aldo Miccolis – Grupo Globo
Prêmio Clube Caixa – ADI APIN
Prêmio Memória Paralímpica – CPSP

Patrocínio
O Prêmio Paralímpicos é patrocinado pelas Loterias Caixa.

Fonte: Imprensa CBH

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.