Por Fora
das Pistas

Acontece

Arcos olímpicos estão no meio do percurso, mas não fazem parte dos obstáculos (Foto: Danilo Sardinha)

5 de agosto de 2016

Rio de Janeiro é homenageado em percurso cross country do hipismo

Rio de Janeiro é homenageado em percurso cross country do hipismo. Pontos turísticos da cidade viram obstáculos para a segunda prova do CCE (Concurso Completo de Equitação) e são apresentados nesta quinta-feira

O percurso de cross country do Centro Olímpico de Hipismo, onde acontecerão as provas de CCE (Concurso Completo de Equitação) entre os dias 6 e 9 de agosto, foi apresentado na tarde desta quinta-feira pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em uma área de mais de 200 hectares, o percurso tem 5.840 quilômetros e 33 obstáculos. As barreiras foram inspiradas em pontos turísticos do Rio de Janeiro, como o calçadão de Copacabana e o Sambódromo.

percurso cross country hipismo Rio 2016 (Foto: Danilo Sardinha)

percurso cross country hipismo Rio 2016 (Foto: Danilo Sardinha)

O percurso foi projeto pelo francês Pierre Michelet, oficial técnico da FEI (em francês, Fédération International Equestre – em português, Federação Internacional Equestre). Segundo ele,  o percurso é nivelado e as dificuldades podem variar de acordo com cada estratégia e cada cavalo.

A empresa inglesa Williams Brothers foi a responsável pela construção do percurso. Em novembro de 2015, foram colocados os obstáculos fixos do local. Algumas barreiras chegam a pesar duas toneladas e quase todas vieram da Inglaterra de navio. Em julho deste ano foram feitos os últimos ajustes para o local receber as provas. A grama do local é bastante macia para o conforto dos cavalos e dos cavaleiros.

Marquês de Sapucaí é em Deodoro! Sambódromo está presente no percurso cross country (Foto: Danilo Sardinha)

Marquês de Sapucaí é em Deodoro! Sambódromo está presente no percurso cross country (Foto: Danilo Sardinha)

A competição de CCE é dividida em três dias, e o conjunto (cavaleiro e cavalo) passa por três modalidades do esporte: adestramento, cross country e saltos. No adestramento, são executados alguns movimentos obrigatórios na área plana de competição. No cross, tido como a parte mais difícil da prova, os cavaleiros fazem em média 45 saltos. Há um tempo que é concedido para o percurso e o cavaleiro deve terminar com o menor número de faltas.

No último dia são realizadas as disputas de saltos. São obstáculos mais simples que o cross country. Os 25 melhores colocados avançam à final.

percurso cross country hipismo Rio 2016 (Foto: Danilo Sardinha)

percurso cross country hipismo Rio 2016 (Foto: Danilo Sardinha)

 

Vai um churrasco? Carne no espeto, garfo e faca no percurso cross country (Foto: Danilo Sardinha)

Vai um churrasco? Carne no espeto, garfo e faca no percurso cross country (Foto: Danilo Sardinha)

 

 Calçadão de Copacabana representado no percurso do cross country (Foto: Danilo Sardinha)


Calçadão de Copacabana representado no percurso do cross country (Foto: Danilo Sardinha)

 

 Percurso cross country tem 33 obstáculos (Foto: Danilo Sardinha)


Percurso cross country tem 33 obstáculos (Foto: Danilo Sardinha)

7

Francês Pierre Michelet foi o idealizar do projeto do percurso (Foto: Danilo Sardinha)

 

Obstáculo com um declive logo em seguida (Foto: Danilo Sardinha)

Obstáculo com um declive logo em seguida (Foto: Danilo Sardinha)

 

Ambulância para atender os cavalos em caso de emergência na prova (Foto: Danilo Sardinha)

Ambulância para atender os cavalos em caso de emergência na prova (Foto: Danilo Sardinha)

Fonte: Globo Esporte – Por Danilo Sardinha – Rio de Janeiro

  • Compartilhe
  • <