Por Fora
das Pistas

Notícias

Seu Zé Maria (ao centro, de boné) integra equipe de garçons voluntários (Arquivo Pessoal)

17 de janeiro de 2017

Remate Santa Causa gera mutirão de solidariedade

A iniciativa de ajudar a Santa Casa de Uruguaiana (RS) por meio de um leilão de cavalos, promovido pela Estância Itapitocai em parceria com o Instituto Maragata, sensibilizou muita gente. Profissionais e empresas de diferentes setores ajudaram na realização do evento, que aconteceu nessa segunda-feira, dia 16, em Uruguaiana, com toda a renda a ser revertida ao setor de Pediatria do hospital.

A lista de voluntários que se disponibilizaram a colaborar com o Remate Santa Causa: Solidariedade a Galope chega a quase 100 nomes, que vão desde a divulgação até os serviços de gastronomia, sonorização e decoração do recinto.

Personagem conhecido nos principais leilões de animais na Fronteira Oeste gaúcha, o garçom José Maria de Paulo Cruz é um dos parceiros do evento. “Seu Zé Maria” e equipe ajudaram a servir choripan (tradicional sanduíche da região, feito de pão com linguiça) e bebidas também doadas por empresas que abraçaram a causa.

– Ouvi no rádio que teria o remate e na mesma hora me ofereci para trabalhar, junto com mais cinco garçons. A gente vai de coração – conta.

Transportar animais é tradição passada de pai para filho na família de Sandro dos Santos, outra figura popular no meio que se dispôs a colaborar. Ele foi o responsável por levar as éguas da estância até o Parque Agrícola e Pastoril de Uruguaiana, para a comercialização beneficente.

– Sabemos qual a situação do nosso hospital, que é o único da cidade e o maior da região, e nos sentimos na obrigação de ajudar. Cada um ajuda com o pouco que pode – afirma Santos.

Tamanho engajamento da comunidade surpreendeu de forma positiva a organização. Para João Gaspar Martins Bastos, do Instituto Maragata, trata-se de um bom indicador para o sucesso do remate:

– Que essa mobilização sirva de exemplo e cresça cada vez mais nas próximas ações. Desde já agradecemos a todos que estão conosco de alguma forma.

O projeto contou com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Sindicato e Associação Rural de Uruguaiana, além do patrocínio de Unicred, Panvel, Cerveja Miller, Bebidas Fruki, Agropecuária Refúgio, Empório Veículos, Dedetizadora Vitória, Veterinária Cidade e também Brites, Gomes e Leonetti Advogados.

Fonte: Estela Facchin

  • Compartilhe
  • <