Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: ilustrativa - crédito: Diana e Katia Brooks

10 de janeiro de 2019

Problemas com empresas adiam edital de equoterapia para 2019

A Secretaria de Saúde de Piracicaba (SP) informou que problemas na contratação de empresas adiaram o edital para retomada do projeto de equoterapia na cidade. O programa que funcionava na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP) foi encerrado em junho deste ano após 15 anos de atendimentos na cidade.

O projeto oferecia tratamento terapêutico e educacional complementar que utiliza o cavalo como instrumento de reabilitação de pessoas portadoras de deficiência física ou mental. Como ocorre ao ar livre, entre os benefícios da terapia, estão acelerar a evolução do tratamento das crianças e estimular a reação de equilíbrio para facilitar e desenvolver a coordenação motora.

A Saúde do município abriu concorrência para contratar uma empresa e continuar o projeto, mas segundo informado ao G1, entre as empresas que participaram, nenhuma estava apta para a execução do serviço. A maioria apresentava problemas com documentação ou falta de profissionais adequados para o serviço.

Ainda de acordo com a pasta, a previsão é de que o edital de contratação do serviço seja retomado em janeiro de 2019.

Interrupção

O projeto foi interrompido em junho porque a prefeitura não renovou o convênio com a Esalq. Na época, a Saúde informou que era obrigada por lei a abrir concorrência para oferecer o serviço, e como a Esalq é uma universidade pública, não poderia disputar a concorrência aberta pela prefeitura para contratar os profissionais para oferecer o serviço.

À época, a suspensão causou revolta nas pessoas que eram atendidas pelo projeto, que disseram que não foram avisadas com antecedência sobre o fim do convênio e se sentiram prejudicadas.

Na Esalq, o projeto reunia fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogico e voluntários de graduação e pós-graduação. A prefeitura repassava R$ 200 mil por ano para pagamento dos profissionais, enquanto a universidade oferecia o espaço, os animais e alunos voluntários.

Edital

A previsão da pasta era de que, até o final de julho deste ano, a empresa já tivesse sido escolhida para atendimento das pessoas que frequentavam a terapia na Esalq.

Segundo a Saúde, como existiam empresas que fazem a equoterapia em Piracicaba, a prefeitura era obrigada a abrir a licitação, que ocorre em forma de pregão presencial.

Fonte: Por G1 Piracicaba e Região

 

  • IMAGEM ilustrativa alterada da matéria original, em 14/01, após solicitação da Relações Públicas do Centro de Equoterapia de Jaguariúna que alegou ser uso indevido e sem autorização prévia.
  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.