Por Fora
das Pistas

Notícias

Animal precisou ser interditado (Foto: Reprodução/TV TEM)

8 de junho de 2017

Primeiro caso de anemia infecciosa equina em 20 anos é registrado em Santa Cruz do Rio Pardo

Um caso de anemia infecciosa equina foi confirmado pela Defesa Agropecuária em Santa Cruz do Rio Pardo (SP). Este é o primeiro caso registrado em 20 anos na cidade. O animal da raça quarto de milha teve que ser sacrificado. O sítio no distrito de Caporanga, onde o cavalo ficou doente, está interditado. A doença que não tem cura deixou criadores preocupados.

“É uma doença viral que ataca especificamente equídeos. Não é contagiosa, mas pode ser transmitida por vários tipos de vetores”, explica o diretor da Defesa Agropecuária João Hoppe.

De acordo com a Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo, de janeiro a maio desse ano foram registrados 36 casos de anemia infecciosa equina no estado, 10 a mais do que no mesmo período do ano passado. “Santa Cruz tem 6 mil cabeças. São animais de competição e usados no dia a dia com o gado, então isso preocupou”, afirma João Hoppe.

Em um Centro de Treinamento de Cavalos da cidade, o dono mantém um rígido controle das baias com limpeza diária dos bebedouros e da cama de serragem trocada a cada 10 dias com o objetivo é evitar o criadouro de moscas, que podem por meio de picada transmitir a anemia aos animais. “Ter uma boa higiene, limpeza diária nos bebedouros e comedouros. Isso evita a proliferação das moscas”, afirma o criador de equinos Laércio Franco.

Segundo a defesa agropecuária, foram feitos 20 exames em animais da fazenda onde o caso foi confirmado e também em outras duas propriedades de Santa Cruz e o resultado foi negativo para anemia infecciosa equina.

Agora serão necessários mais dois exames para confirmar o resultado inicial e se tudo der negativo, o sítio será desinterditado e os animais poderão sair do local.

Fonte: G1

  • Compartilhe
  • <