Por Fora
das Pistas

Notícias

23 de março de 2018

Pernambuco será palco da abertura do Norte/Nordeste de Hipismo

O Caxangá Golf & Country Club se prepara para receber a abertura do Circuito Guabi Norte/Nordeste de Hipismo – XII Copa Cidade do Recife. Entre os dias 23 e 25 de março, o clube será palco da primeira etapa do certame, que promete reunir inúmeros competidores da região. A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Hipismo em parceria com a Federação Equestre de Pernambuco (FEP), e conta com o patrocínio da Prefeitura do Recife (PCR), ao lado da Claro, Federal e ADTSA.

A expectativa é de que 150 conjuntos de Alagoas, Ceará, Paraíba, Bahia, Sergipe, Rio Grande do norte, São Paulo e também de Pernambuco estejam competindo durante todo o final de semana.

Competirão pela Categoria Norte/Nordeste os atletas das séries Escola (Preliminar e Principal); Aspirante; Extra (Aberta 1m e Cavalos novos 4 anos); Preliminar (Aberta 1,10m e Cavalos novos 5 anos); Intermediária (Aberta 1,20m e Cavalos novos 6 anos); Especial (Aberta 1,30m, Cavalos novos 7 anos e Sênior) e Principal (Júnior Young Rider e Sênior Top).

Vale destacar que o evento também é válido como primeira seletiva para o Campeonato Sul-Americano da modalidade, que este ano será disputado no Chile, entre os dias 5 e 11 de novembro. Estarão em pista competindo e buscando uma vaga no certame internacional os cavaleiros e amazonas das séries Preliminar (Pré-Mirim) Intermediária (Mirim) Especial (Pré-Júnior) e Principal (Júnior).

No ano passado, três cavaleiros pernambucanos se classificaram e representaram o Estado durante o Sul-Americano, em Buenos Aires, na Argentina. Na ocasião, todos faturaram medalhas.

O Brasil contou com duas seleções, a Verde e a Amarela. João Marcelo Santos fez parte da Verde, responsável por conquistar o ouro para o País na competição por equipes. João Pedro Chaves e Henrique Maranhão compuseram a seleção Amarela, que ficou com a medalha de prata por equipes.

Já na competição individual, o cavaleiro Henrique Maranhão, medalha de ouro no Sul-Americano de 2016, ficou na terceira colocação da categoria Mirim (1,20m), trazendo a medalha de bronze para Pernambuco e para o Brasil.

Fonte: Assessoria

 

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.