Por Fora
das Pistas

Notícias

Dalva Marques, juíza de competições de marcha de muares é a primeira e única mulher a desempenhar este papel. Foto: Divulgação

19 de março de 2018

O empoderamento feminino no mercado de cavalos

Juíza das maiores Competições de Marcha de Muares no Brasil, Dalva Marques é a primeira e única mulher a desempenhar esse papel em um mundo completamente masculino, aonde foi recebida com muito respeito pelos criadores e treinadores.

É também treinadora, criadora e comerciante de cavalos e muares, além de ministrar workshops de equitação. Junto ao marido, Silvio Parizi, ela comanda um dos melhores Centros de Treinamento do Estado de São Paulo, o “Rancho Bigorna” localizado em São Sebastião da Grama. Em 2016, Dalva preparou um cavalo da raça Mangalarga, que conquistou o primeiro título de Grande Campeão Nacional através das mãos de uma treinadora e apresentadora feminina.

Em seu Centro de treinamento recebe animais de vários Estados: São Paulo, Paraná, Minas Gerais, entre outros. E acredita que seu sucesso, está vinculado ao fato de escutar e respeitar as expectativas e necessidades de cada cliente. Uns procuram o centro apenas para alojar os animais, visitá-los e fazer cavalgadas aos finais de semana. Outros, para que seus animais sejam treinados e apresentados em provas e exposições. Cada cavalo é um cavalo, e suas características individuais também devem ser respeitadas.

Aproveitando o assunto, fica aqui mais uma dica importante da Coluna Cavalos :

– Ao procurar Centros de Treinamentos para hospedar seus cavalos, certifique-se que os proprietários estejam presentes diariamente ou de preferência residam no local, para que acompanhem de perto a rotina e o trabalho realizado com cada animal.

“Como treinadora, posso dizer que esse contato homem-cavalo é algo extraordinário. Eu vivo em constante evolução. Eles me ensinam a cada dia, seja na baia, na ducha, no trabalho ao passo, na marcha, nas aulas de equitação, enfim, qualquer atividade que eu esteja fazendo com eles, qualquer envolvimento que tenha com os cavalos, estou aprendendo, estou crescendo e o meu respeito por eles aumenta a cada dia. São seres que nos completam. Sem o cavalo eu não vivo”.

Dalva está envolvida com o universo dos cavalos desde que se lembra em ter vindo ao mundo. Seu pai, montado em um cavalo, a carregava no colo e a fazia dormir. Um dos maiores ensinamentos que seu pai deixou e que trouxe para o seu dia a dia como profissional foi: “Não existe cavalo ruim. Ele pode não atender à algumas expectativas, mas com certeza atenderá à outras. Todo cavalo deve ser respeitado como indivíduo“.

Durante a sua infância, Dalva mantinha um caderno secreto, onde registrava seus desejos, sonhos e fazia colagens de figuras de cavalos. Sonhava em ser veterinária e juíza de pista. Não se formou em veterinária, por falta de condições. Mas hoje, vive tão realizada quanto. Seu filho é formado em medicina veterinária e ela se tornou juíza, como sempre sonhou.

“Nunca deixo de sonhar,de planejar,e seguir com meus Projetos”.

Além de fundar a marca “Mulher Muladeira”, irá em breve lançar um livro que relata o seu envolvimento e a sua paixão por sua profissão, contando como tudo começou, como chegou até aqui e o que os cavalos acrescentaram em sua vida.

Dalva é um dos grandes exemplos do empoderamento feminino dentro do mercado de cavalo. As mulheres estão invadindo esse universo que antigamente era dominado por profissionais, criadores, apresentadores e público do sexo masculino. Assim como ela, várias mulheres vêm se destacando e revolucionando esse mercado.

O exemplo de persistência, humildade e sabedoria que Dalva Marques representa em nosso meio, comprova que o Cavalo é um dos únicos animais que ensina mais sobre “nós mesmos ” do que sobre “eles”. Além do auto-conhecimento, eles nos proporcionam vivências incríveis que nos ensinam muito sobre respeito, liderança, e nos motivam a construir e realizar novos sonhos, dia após dia.

Gostaram de conhecer um pouco desse “ESPETÁCULO” de mulher? Eu a considero mais uma grandiosa amiga, parceira e presente divino que o cavalo me deu.

Até a próxima semana,com mais “cavalos” em nossas vidas!

Fonte: Terceiro Tempo/ Flavia Raucci

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.