Por Fora
das Pistas

Notícias

25 de março de 2017

O avanço da raça crioulo em 2016

O volume de animais registrados da raça crioulo cresceu em 2016. O total chegou a 480,6 mil, de acordo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O aumento foi de 4,3% ante 2015. Com 445,9 mil animais, a região Sul tem feito um enorme esforço para levar a raça pura para todo o País. Em porcentual, o Norte ficou em primeiro lugar, com um crescimento de 7,47%, saindo de 1.058 registros para 1.137. Em segundo lugar está o Centro-Oeste, com 7,27%, num total de 5.781 animais. De acordo com a ABCCC, o crescimento se deve à utilização do cavalo como lazer, mas principalmente ao seu uso nas fazendas de pecuária dessas regiões.

Premiação maior

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos aumentou em 16,7% o valor do prêmio da disputa Crioulaço 2017. Serão distribuídos cerca de R$ 70 mil para os campeões. A prova será nos dias 21 a 23 de abril, no parque Assis Brasil, em Esteio (RS). O Crioulaço, também conhecido como Tiro de Laço, é a simulação do trabalho realizado no campo, quando é necessário imobilizar um bovino. A prova é disputada em duplas de cavaleiros, com o objetivo de laçar o animal num percurso de até 120 metros.

Estreias campeãs

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) promoveu a 1ª Copa dos Campeões e o 1º Derby de Laço Comprido do Paraná. As competições ocorreram no final de janeiro, no CTG São Jorge, no município de Paraíso do Norte. As provas reuniram cerca de 300 competidores, com prêmios de cerca de R$ 60 mil. “A modalidade vem mostrando um grande crescimento no Estado, motivo que levou a ABQM a promover as duas primeiras provas oficiais da entidade”, afirma Henrique Campana, coordenador de Esportes da ABQM.

Champions League oficializada

A Federação Equestre Internacional (FEI) e o Longines Global Champions Tour, as maiores entidades de esportes equestres do mundo, assinaram, no final de janeiro, um novo Memorando de Entendimento para oficializar o campeonato Global Champions League (GCL). Depois de cerca de dez anos de negociações, o GCL passa a ser uma das uma das séries internacionais aprovadas pela FEI, que soma 15 torneios pela América, Europa e Oriente Médio.

Cânter

Em 2016, os criadores de equinos Quarto de Milha conseguiram vender nos leilões da raça praticamente a mesma quantidade de animais do ano anterior, embora os preços não tenham acompanhado o ritmo. A receita foi de R$ 220,9 milhões, queda de 16%. Para o criador Fábio Pinto da Costa, presidente da a Associação Brasileira de Criadores da raça (ABQM), mesmo assim, o ano teve os seus pontos positivos.

O que influenciou a queda?
Identificamos uma retração no preço dos animais, reflexo da crise econômica pela qual o País vem passando.

Quantos leilões foram promovidos em 2016?
Foram 194 leilões, sendo 115 presenciais e 79 virtuais. A vendas chegaram a 5,9 mil animais das linhagens de trabalho, corrida e conformação. Essa é praticamente a mesma quantidade do ano anterior.

Houve algum saldo positivo no ano?
Sim. Comparando 2015 com 2016, conseguimos manter a estabilidade no número de registros de equinos na ABQM e de transferências de propriedade de animais, o que mostra que o mercado continua movimentado, recebendo novos investimentos.

Quais as sinalizações para o resto de 2017?
Nossa previsão é que a recuperação da economia do País traga investimentos também para o setor de equinos.

Fonte: Dinheiro Rural

  • Compartilhe
  • <