Por Fora
das Pistas

Notícias

10 de maio de 2017

Mulher mordida por cavalo é indenizada

A Justiça de Votuporanga condenou, nesta quarta-feira, dia 3, o dono de uma tropa de cavalos de rodeio e o Fundo das Instituições Sociais Associadas (Fisav) a pagarem R$ 1,9 mil de despesas médicas e R$ 20 mil por danos morais, a Tatiane Cristina Ortim, que foi mordida por um cavalo na região do seio esquerdo no dia 9 de agosto de 2012.

A ocorrência foi durante o Expô Fisav, no Recinto de Exposições, ao passar ao lado de uma barraca chamada “Rancho Quirlan”, onde havia uma baia de cavalos. Um dos animais acabou atacando-a enquanto ela abotoava a blusa.

Segundo a vítima, que disse não estar alcoolizada naquela noite, os cavalos estavam soltos e a cerca que os separava era muito baixa, cobrindo os animais até as patas. Tatiane alegou também que não havia ninguém guardando a barraca e que não houve pessoas próximas ao local para socorrê-la.

A mordida causou à jovem, além de dor e vergonha, uma lesão na mama esquerda e acabou deformando sua prótese de silicone. Na condenação, ela pediu indenização por dano material e por danos morais e estéticos.

Uma testemunha relatou à Justiça que Tatiane aproximou-se do animal para tirar uma foto, apesar de ter sido avisada para não fazer isso, e que em seguida recusou a ajuda oferecida. Ela relatou também que Tatiane teria tentado tocar as partes íntimas do cavalo.

O proprietário da tropa, de acordo com a condenação, contestou a ação, alegando que a vítima se aproximou do cavalo, que estava isolado no cercado.

Para o advogado de Tatiane, o mais relevante da ação é que o local não estava sinalizado da forma correta. “Tenho certeza de que a Justiça percebeu nossa luta e questionamento em relação à falta de proteção deste local”, disse.

A Fisav contestou a ação e alegou não ser responsável pelo cavalo. A fundação também argumentou, em seu texto de defesa, que o acidente aconteceu por culpa exclusiva da vítima, que se aproximou do animal. A reportagem tentou falar com o proprietário da tropa de cavalos, mas não conseguiu contato.

Fonte: Diário da Região/ São José do Rio Preto

  • Compartilhe
  • <