Por Fora
das Pistas

Notícias

Cidasc orientou rodeios, exposições e cavalgadas a não ocorrerem. Animal em São Cristovão do Sul ficou doente e será sacrificado

10 de abril de 2015

Mormo é detectado em São Cristovão do Sul

Rodeios, exposições e cavalgadas de Santa Catarina foram cancelados nesta semana por uma orientação da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). Conforme o órgão, na terça-feira (7) a instrução foi repassada aos organizadores de eventos pela circulação no estado de uma bactéria que causa doença pulmonar em cavalos e é transmitida para humanos, chamada mormo.

De acordo com o gerente técnico da Cidasc Gecio Meller, na noite de segunda-feira (6) a companhia recebeu a confirmação do Ministério da Agricultura que um cavalo de uma propriedade rural de São Cristovão do Sul, na Serra catarinense, estava com a bactéria. Havia 11 anos que a doença não afetava animais em Santa Catarina. Apenas este caso foi confirmado até esta quinta-feira (9).

“Agora a Cidasc fará o levantamento para descobrir como esse animal contraiu a doença. Ele será sacrificado e a região ao em torno onde ele ficava é inspecionada”, disse Meller. As pessoas que habitam a propriedade também passam por exames. A doença, nos animais, não possui cura.

Segundo Meller, não há uma proibição de realização de eventos com equinos. Entretanto, as autorizações para realizar os mesmos só serão feitas após a comprovação, por exames laboratoriais, que os animais não estão doentes.

“Como o tempo para o resultado do exame é de cerca de três dias e não há laboratórios no estado que realizem este teste, orientamos que os eventos desta semana fossem cancelados. Com a documentação necessária, eles poderão ocorrer”, esclarece o diretor técnico.

Fonte:  G1 SC

Veja a matéria original, aqui.

  • Compartilhe
  • <