Por Fora
das Pistas

Notícias

Escrito por STA PRESS – Gustavo/Crédito - Rogério Santos

12 de novembro de 2016

Minas Gerais é o segundo maior polo de criação de Cavalos Árabes do país

Com cerca de 6 mil animais de sangue Árabe registrados na Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe (ABCCA), Minas Gerais é o segundo maior polo de criação da raça no país. De acordo com a entidade, o Estado concentra 287 proprietários e fica atrás apenas de São Paulo, segundo levantamento recente da ABCCA.

A raça Árabe é a mais antiga do mundo. Além de crescer em número de animais e proprietários, também vem aumentando a participação em provas de diferentes modalidades, como Enduro, Hipismo Rural e Clássico, Laço Comprido, Tambor & Baliza, Team Penning e Ranch Sorting, entre outras.

Cavalo Árabe: força na lida com o gado

A resistência é uma das características mais marcantes do Cavalo Árabe, muito utilizado por fazendeiros na lida com o gado. “É um animal acostumado com clima seco e quente, o que se traduz em vigor físico e ótimo desempenho na lida com rebanhos, até mesmo no trabalho de longa duração. Estas são algumas razões da forte concentração da raça em Minas, que já comprovou a sua versatilidade na lida e nos esportes”, completa Sylvio Barbosa Neto.

Entidade com DNA mineiro

A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe (ABCCA) nasceu em 1964, em MG, por iniciativa do mineiro Aloysio Faria e de um grupo de criadores, com o objetivo de viabilizar o registro de animais da raça. “O agribusiness voltado à equinocultura é muito significativo no Estado, que tem grande importância na criação do Árabe no Brasil. Já são muitos os campeonatos nacionais conquistados por animais de haras mineiros”, complementa o vice-presidente do Núcleo Mineiro do Cavalo Árabe. Atualmente, a ABCCA é sediada em São Paulo.

Fonte:abcca.com.

 

  • Compartilhe
  • <