Por Fora
das Pistas

Notícias

Cross-Country em Portugal em foto arquivo do cavaleiro

10 de março de 2020

Marcio Appel conquista seu primeiro índice rumo a Tókio

Nesse final de semana o Brasileiro de Hipismo Iberon Jmen participou do CCI4* L em Portugal, na condução do seu cavaleiro e proprietário brasileiro Marcio Appel.

No domingo o conjunto concluiu o evento em oitavo lugar, com pontuação de 69,5 e com esse resultado conquistou o primeiro índice olímpico. Para conquistar o índice é preciso fazer mais de 55% no adestramento, no cross-country não pode ter refugo e nem estourar o tempo em mais de 75 segundos, já a exigência para o salto é ter limite de até quatro faltas.

Esse evento considerado longo na parte do cross-country apresenta uma exigência técnica e física maior. “Faz toda a diferença a exigência do cross ser curto, mais de seis minutos, ou longo, mais de dez minutos. O que fizemos foi o longo e foi um grande desafio, com o traçado mais técnico e exigência maior do cavalo.”

As duas inspeções veterinárias também são temidas pelos cavaleiros pois acontecem no primeiro dia e um dias após o cross antes do salto e geralmente os cavalos já estão cansados pelos esforços das provas concluídas. “Alguns conjuntos acabam ficando pelo caminho pois a prova do cross é bastante puxada.” Comentou o brasileiro.

Appel lamenta uma falta no salto. ” Uma pena ter cometido uma falta no salto, isso não acontecia desde o Mundial de 2018, se não houvesse poderíamos ter ficado entre os cinco primeiros.”

Meu objetivo maior era conquistar o índice e deu certo!” Finalizou o cavaleiro do Brasil.

A prova foi vencida pelo irlandês Padraig Maccarthy, vice-campeão mundial com o cavalo que Mark Todd participou das Olimpíada, Leonidas II, em segundo lugar apareceu mais um forte conjunto, Kenki Sato, com Shanaclough Contadora, do Japão. Enquanto Cathal Daniels, da Irlanda, completou o pódio montando Ols King Aragon.

 

Placar final:

Fonte: ABCCH

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.