Por Fora
das Pistas

Acontece

Foto: reprodução internet

8 de dezembro de 2015

Manejo nutricional inadequado pode causar graves doenças em equinos

O manejo nutricional dos equinos quando realizado por um profissional, administrando as quantidades corretas de suplemento animal e volumoso e de forma regular, pode além de evitar problemas para a saúde do animal, impactar diretamente nas atividades realizadas pelo mesmo na propriedade rural.

Com um manejo correto, a vida útil do animal é prolongada e com isso pode acabar alcançando o máximo de seu desempenho. Com isso, o produtor deve se preocupar em conhecer todos os riscos que possam impedir essa performance e esses riscos se referem ao manejo inadequado e/ou uma dieta desbalanceada.

Veja algumas doenças causadas por conta da alimentação indevida:

Cara inchada: Doença causada pelo aumento do hormônio PTH (hormônio da paratireoide), que faz com que o organismo do animal retire cálcio dos ossos para suprir a deficiência na corrente sanguínea, causando uma carência e tornando-os areados. Os ossos da face são os primeiros a sofrer com a falta de cálcio, o que dá origem ao nome “Cara inchada”. A ingestão de forragens ricas em ácido oxálico, ausência de cálcio, excesso de fósforo e deficiência de vitamina D são outros fatores que contribuem para desencadear a doença.

Cólica: Doença que pode até levar à morte, a cólica pode ser ocasionada por diversos fatores como: clima, alimento mofado ou de baixa qualidade e manejo alimentar inadequado. É necessário atenção na qualidade e na forma de distribuição dos alimentos, sendo que o ideal é ter sempre o volumoso, seja o capim verde ou o feno, de boa qualidade e servido diariamente à vontade.

Doenças ortopédicas do desenvolvimento (DOD): São enfermidades que atacam ligamentos, tendões dos membros dos equinos. Dietas ricas em energia aceleram a taxa de crescimento do animal, o que faz com que o processo de diferenciação celular da cartilagem seja insuficiente. Além disso, a aceleração do crescimento faz com que o tecido mole não acompanhe os ossos. Com isso, o criador deve ficar atento ao fornecimento balanceado de minerais, sempre oferecendo a quantidade ideal de cálcio, fósforo, zinco e cobre.

Diarreias: Podem ser causadas por mudanças repentinas e constantes na alimentação. Muitos cavalos têm estômagos sensíveis e as alterações rápidas em sua dieta podem provocar algumas reações. Fornecimento de feno mofado ou grãos rançosos são uns dos causadores de distúrbios no estômago, diarreia e até cólica.

Laminite: Também conhecida como aguamento, é uma doença caracterizada pela inflamação aguda ou crônica das lâminas do casco do equino. É ocasionada pelo aumento da produção de ácido láctico no trato digestivo, causados pela ingestão excessiva de grãos.
Com informações da LN Comunicação e Vicenzzo Vicchiatti

  • Compartilhe
  • <