Por Fora
das Pistas

Notícias

Liquidez e volume dão o tom das vendas em alta no leilão da São Rafael

8 de março de 2016

Liquidez e volume dão o tom das vendas em alta no leilão da São Rafael

Mais uma vez o leilão da Cabanha São Rafael surpreende e mostra ao mercado que o cavalo Crioulo continua em alta. Realizado na noite deste sábado, 5 de março, na sede do criatório, em Balsa Nova (PR), o remate foi prestigiado por diversos criadores e chegou a um faturamento de R$ 1,88 milhão na venda de 57 lotes. A média do evento também foi alta, fechando em R$ 33,13 mil por lote.

De acordo com o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, que conduziu as vendas na noite, o mais importante é que novamente o remate veio a ser determinante para dar um parâmetro à temporada. Mais uma vez o grande número de compradores e interessados na oferta mostraram que a fronteira do Brasil Central deve continuar sua expansão em 2016 na raça Crioula. “Tivemos um excelente resultado especialmente pela liquidez e pelo grande volume de animais de qualidade que foram colocados em pista”, observa.

Para o proprietário da São Rafael, Mariano Lemanski, o evento também mostrou a força social do cavalo Crioulo. O empresário anunciou que parte da verba será destinada para iniciativas sociais. “O país e o mundo vivem um momento muito delicado. E acredito que o papel do cavalo nesse sentido é de agregador e transformador social. Por isso, estamos doando 10% do valor das vendas à vista desta noite para projetos sociais apoiados pela São Rafael. Temos o dever de puxar essa fila”, informa.

O grande destaque da noite foi a venda da égua Picaça Dalila II do Purunã, vendida a R$ 115 mil. Na semana anterior, na Expocrioulo de Verão, em Guarapuava (PR), foi a quarta Melhor Fêmea e Campeã Égua Menor. No fim de semana também foi a vez de conhecer os melhores da credenciadora de inéditos da São Rafael que teve nos machos a vitória de Guapuruma Mate Amargo, dos expositores André Luiz Narciso Rosa e Onécio Prado Júnior, das Estância Guapuruma e Tamareira, e nas fêmeas de Hija de La Margarida Da Matarazzo, do expositor Jayme Monjardim Matarazzo, da Cabanha Vila Matarazzo.
Foto: José Guilherme Martini/Divulgação

Fonte: AgroEffective

  • Compartilhe
  • <