Por Fora
das Pistas

Notícias

20 de dezembro de 2019

Lembrete FEI – Tóquio 2020 – Posse do cavalo / Nacionalidade

O artigo 139 do Regulamento Geral da FEI e os artigos 606 e 620 do Regulamento da FEI para eventos equestres nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 :

A nacionalidade do proprietário de um cavalo competindo em Tóquio 2020 tem de ser o mesmo que a nacionalidade do atleta montando o cavalo.

Somente Cavalos com nome em registro do proprietário (s) tendo a mesma nacionalidade do atleta (cavalos ou seja, não alugados) podem participar em Tóquio 2020.

O proprietário do cavalo e sua nacionalidade deve ser inserido no banco de dados FEI por 15 janeiro de 2020.

Se a nacionalidade do cavalo for alterada entre 15 de Janeiro 2020 e Tóquio 2020, o cavalo não será elegível para competir em Tóquio 2020 (Os proprietários podem mudar desde que a nacionalidade seja mantida).

De acordo com o Regulamento Geral da FEI, “Proprietário” significa uma pessoa ou entidade que tenha um interesse de propriedade no todo ou em parte de um ou mais cavalos.

O cavalo pode ser de posse  individual (ais) e / ou empresa (s) e / ou por uma parceria de indivíduo (s) e / ou empresa (s).

Se o cavalo é de propriedade de uma empresa, a nacionalidade do cavalo é a do país onde a empresa está registrada.

O nome da empresa e sua nacionalidade deve ser inserido no banco de dados FEI até 15 de Janeiro 2020, como mencionado acima.

Quando um cavalo é de propriedade de uma empresa não é obrigatório para introduzir o nome de um indivíduo (com posse legal da empresa) no banco de dados FEI antes de 15 de Janeiro 2020.

A NF de um cavalo pertencente a uma parceria ou consórcio de proprietários devem informar a FEI até 10 de Abril de 2020, ou seja, a data do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos (COJO) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) data de acreditação para NOCs, do nome de um (1) proprietário para garantir que eles são inseridos no Sistema de acreditação olímpica.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.