Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

13 de agosto de 2016

Jurados da Final do Freio de Ouro destacam equilíbrio e alto nível dos animais

Os dois trios de jurados que irão atuar na final do Freio de Ouro, que acontece de 25 a 28 de agosto no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), foram definidos pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Os nomes foram aprovados pelo Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da entidade e envolve jurados experientes e outros que subiram para a lista de efetivos mais recentemente.

O julgamento na categoria das fêmeas será realizado por Rodrigo Albuquerque Py, Mateus Gularte Silveira e Vinícius Guedes Freitas. Segundo Py, a cada ano que passa a expectativa sempre é a melhor possível.  Afirma que o Freio de Ouro vem obtendo todos os anos uma grande evolução, com um nível fora de série, onde são pequenos detalhes que acabam definindo os vencedores. “E esse ano, com certeza, não vai ser diferente. Temos um grupo grande de 48 éguas em condições de brigar pelo ouro e deverá ser uma prova muito parelha e de alto nível”, acredita.

Para o jurado das fêmeas, o número menor de classificatórias contribuiu para melhorar o nível de todas as provas, desconcentrando um pouco mais e ajudando a aumentar o equilíbrio. Por isso, ele entende que a final vai ser pautada por um grande equilíbrio de todas as éguas que estão chegando à competição. Py também ressalta a importância do investimento na renovação dos jurados. Lembra que em cada um dos trios tem um jurado novo, oriundo do processo de seleção da ABCCC. “Essa renovação tem que ser feita com critério, mas é necessária”, destaca.

Já a categoria dos machos será julgada por Leandro Amaral, Thiago Schilling de Ávila e Telmo Raimundi Ferreira. Conforme Amaral, é notório o excelente nível dos animais que participaram das classificatórias. “Tive a oportunidade de julgar três classificatórias esse ano e acompanhar todo o ciclo, por isso a minha expectativa é a melhor para esta final do Freio de Ouro. Um ponto importante é que irão correr a final os 48 melhores machos que estiveram no ciclo das classificatórias”, enfatiza.

Amaral lembra que o Freio de Ouro é uma prova que conta com toda a infra estrutura do Parque de Exposições Assis Brasil, além da boa estrutura de gado. Considera-se honrado em fazer parte desta seleção da raça Crioula e tem certeza de que  a prova  será um sucesso como todos os anos. “A primeira seleção já foi feita com a escolha dos 48 melhores das classificatórias. E agora, na final, inicia-se do zero a prova. Acredito que vai ser uma disputa bem acirrada, com alternância de colocações, porque vários animais têm condições de  conquistar o prêmio máximo que é o Freio de Ouro”, afirma.

Jorge Demiate Junior fica relacionado como reserva de ambas as categorias. O circuito do Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson, Ford e com o apoio da Supra. A organização do evento é da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

Fonte: Rejane Costa/AgroEffective

  • Compartilhe
  • <