Por Fora
das Pistas

Notícias

oão Victor Marcari Oliva e F-aron de Massa: primeiro índice olímpico no CDI3* Le Man, na França, (Foto: Divulgação)

23 de outubro de 2019

João Victor Marcari Oliva registra, na França, 1º índice olímpico rumo a Tóquio 2020

Membro do time medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de Lima, João Victor foi o último concorrente a entrar em pista entre 32 competidores de 16 países. O conjunto (cavalo/cavaleiro) atingiu 66.239% de nota média final e 67.500% com o juiz britânico FEI 5* Clive Halsall, alcançando, portanto, o índice olímpico de 66% de nota média final em GP e com um juiz FEI 5*, regra estabelecida pela Federação Equestre Internacional para que o conjunto se candidate a vaga nos Jogos de Tóquio. O índice FEI precisa ser registrado em dois CDIs, acima de 3*, até 31/12.

Outros dois representantes do Brasil participaram da disputa, mas não alcançaram índice: Pedro Tavares de Almeida montando Aoleo e Edneu Senhorine com Xiripiti TVF.

A formação do conjunto João Victor Marcari Oliva/ F-Aron de Massa foi concretizada em setembro, quando o atleta do Ilha Verde Team retornou para a Alemanha pós conquista do bronze pelo Time Brasil de Adestramento no Pan de Lima. O cavaleiro olímpico de 23 anos foi convidado para fazer parte do projeto olímpico idealizado pelos proprietários de F-Aron de Massa, a BF Horse (Rodrigo Guedes da Cunha), estabelecida nos Estados Unidos, e a Coudelaria do Luar (Leonardo dos Anjos e Benoit David), que também selecionam cavalos Lusitanos na França e na Bélgica.

Garanhão Puro Sangue Lusitano de nove anos, F-Aron de Massa nasceu na França nos campos de Sylvain de Massa, e durante um ano e meio foi montado pela francesa Laetitia Isselin, amazona responsável por preparar Aron para competições de Grand Prix.

Membro do Time Brasil de Adestramento nas Olimpíadas do Rio e bronze no Pan de Toronto 2015 e Lima 2019, João Victor Marcari Oliva mora na Alemanha desde 2014, e este ano se estabeleceu em Dusseldorf, onde treina com Paulo Caetano, de Portugal, e sua filha Maria Caetano, ícone da modalidade em seu país e que também participou do Grand Prix do CDI3 Le Man registrando índice olímpico.

Fonte: Assessoria de  Imprensa

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.