Por Fora
das Pistas

Notícias

Jill Irving (CAN) e Degas 12 vencem sob as luzes durante o Friday Night Stars.

12 de janeiro de 2020

Jill Irving do Canadá registra o melhor índice pessoal no primeiro Freestyle de 2020

O segundo dia da semana de abertura do Adequan® Global Dressage Festival (AGDF) de 2020 anunciou a primeira noite de sexta-feira sob as luzes desta temporada competitiva no Centro Equestre Internacional de Palm Beach (PBIEC) em Wellington, Florida. O AGDF abrange 12 semanas e vai até 29 de março.

O resultado no Grand Prix Freestyle da Copa do Mundo de Dressage da FEI, apresentado por Lövsta, foi uma repetição exata dos resultados do dia anterior, com três damas canadenses, todas treinadas por Ashley Holzer, ocupando o pódio.

Elas foram liderados por Jill Irving em seu próprio parceiro de longa data, Degas 12, que obteve 76,06% – uma pontuação recorde pessoal. Brittany Fraser-Beaulieu ficou com All In em segundo lugar (75,74%), enquanto Naima Moreira Laliberte, de 23 anos, ficou em terceiro com 75,645% em Statesman.

“Degas tem 18 anos este ano, então estou emocionada com a energia dele”, disse Irving, que participou de uma compilação dos Beatles. “Sua piaffe e passagem foram ótimas. Ele é realmente flexível e, com a idade, fica menos nervoso, o que costumava ser um problema. Fiquei super emocionada com ele e é muito divertido fazer parte disso tudo na Global.”

Fraser-Beaulieu, que está de volta após o nascimento de seu primeiro filho no verão de 2019, disse: “Esta é minha segunda competição de volta e ele é o tipo de cavalo que precisa estar na arena por um bom tempo, então ontem em o Grand Prix, senti que ele estava um pouco inseguro. Hoje ele saiu pronto para o rock. O início do meu teste foi incrível – a melhor sensação que já tive com ele. Depois, cometi um erro, o que foi uma pena. ”

O juiz Bill Warren ficou impressionado com o que viu: “Sentar na Global na C e ver a qualidade dos cavalos e da equitação foi emocionante. Julguei Jill e Brittany muitas vezes ao longo dos anos e vi o relacionamento se desenvolver com seus cavalos, e foi realmente gratificante ver de onde eles vêm e onde estão agora. ”

A prova foi patrocinada por Lövsta, que apoia o adestramento em Wellington há 10 anos. “Nos primeiros anos, havia muito poucas inscrições e não sabíamos se o adestramento iria decolar em Wellington”, disse a proprietária Antonia Ax.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.