Por Fora
das Pistas

Notícias

25 de setembro de 2016

Instituto Biológico é credenciado pelo MAPA para realizar diagnóstico de mormo

O Instituto Biológico (IB) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo foi credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como laboratório habilitado a realizar o diagnóstico do mormo, zoonose causada pela bactéria Burkholderia mallei que afeta principalmente os solípedes (asininos, muares e equinos), além de cães, gatos e caprinos, com alto índice de letalidade ao homem. Os principais sintomas da doença nos cavalos são corrimento nasal purulento, pneumonia, febre e emagrecimento.

A análise pelo método de fixação do complemento poderá ser requisitada ao IB a partir de 26 de setembro, por um médico veterinário credenciado junto ao Ministério (lista disponível neste link).

Conforme explicou a médica veterinária da Secretaria, que atua no Laboratório de Bacteriologia Geral do IB, Alessandra Nassar, o profissional deverá entrar em contato pelo e-mail nassar@biologico.sp.gov.br ou telefone (11) 5087-1721 para solicitar a ficha de requisição e resultado de exame de fixação de complemento para o diagnóstico de mormo, modelo autorizado pelo Mapa.

“O profissional deverá encaminhar a ficha juntamente com a amostra congelada ou refrigerada de soro sanguíneo do animal ao Setor de Triagem Animal do Instituto Biológico, que fica localizado na Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 1252, na Vila Mariana. O diagnóstico é concluído em até três dias úteis”, orientou a veterinária. O valor do exame é de R$ 45 por amostra e tem validade de 60 dias.

O resultado negativo para mormo é um dos pré-requisitos para autorizar o trânsito dos equinos no Estado de São Paulo, além da comprovação de ausência de anemia e atestado de vacinação contra influenza equina.

Caso de resultado positivo para mormo, imediata e exclusivamente deve ser comunicado ao serviço/seção/setor de Sanidade Animal da Delegacia Federal da Agricultura (DFA) da unidade Federativa onde se encontra o animal reagente, que deverá comunicar oficialmente ao interessado.

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, ressaltou que “o credenciamento do Instituto Biológico para realizar o exame que diagnostica o mormo é um importante passo para garantir a sanidade animal no Estado de São Paulo. Colocar a tecnologia gerada pela pesquisa à disposição da sociedade é uma determinação do governador Geraldo Alckmin para a Pasta”, pontuou.

Por: Paloma Minke

Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

  • Compartilhe
  • <