Por Fora
das Pistas

Notícias

Felipe Amaral e a égua Finesse

6 de outubro de 2016

Indoor 2016 marca a volta ao Brasil do cavaleiro Felipe Amaral

Considerado uma das revelações no hipismo brasileiro (salto), o cavaleiro olímpico Felipe Amaral retorna ao Brasil após uma temporada de dois anos na Bélgica. O período fez parte do seu programa de evolução e treinamento na modalidade, além de preparatório para participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Logo após as Olimpíadas, Felipe Amaral, com a equipe brasileira ainda conquistou medalha de prata na Copa das Nações CSIO5* de Spruce Meadows, no Canadá, e ouro na final no CSIO5* em Barcelona, na Espanha.

O jovem talento Felipe Amaral (26 anos) marca o seu retorno em grande estilo. Ele participa  da 26ª edição do Concurso de Salto Internacional e Nacional Longines Indoor,  evento hípico mais esperado do país e América do Sul que acontece de 5 a  9/10 na Sociedade Hípica Paulista.

Carioca radicado em São Paulo, Felipe Amaral está cheio de energia e animado com a sua volta. “Além de gostar muito de morar no Brasil, o esporte vem crescendo bastante e quero contribuir para que isso aconteça. Vou também  me preparar nos próximos anos para mais uma vez representar o Brasil nas Olimpíadas em Tokyo”, declara o atleta.

SOBRE FELIPE AMARAL

Felipe vem de uma cultura familiar muito ligada aos cavalos e à equitação. Faz parte da quarta geração (por parte de pai) no hipismo. O bisavô, Edgar do Amaral, era Marechal do Exército e fez parte do Comitê Olímpico da época. O avô, Hugo Amaral, era um apaixonado por cavalos e muito conhecido no meio hípico do Rio de Janeiro. Já o pai, José Paulo, também montava e participava de competições.

Quanto nasceu em Miguel Pereira, cidade da região serrana do Rio de Janeiro, a casa era um centro de treinamento de cavalos de salto e fazia parte da rotina familiar. Desde muito pequeno, Felipe já mostrava interesse pelos cavalos ao ver o pai  montando que logo reconheceu no filho uma habilidade  especial. Desde então, Felipe Amaral foi se desenvolvendo como cavaleiro, treinando e competindo em todas as categorias de base.

CARTHOES BZ – O CAVALO E VERDADEIRO GUERREIRO AO SEU LADO

Carthoes nasceu em 2003 no Zangersheide da Bélgica e foi comprado em 2005 por Haras da Argentina. Ele chegou ao Brasil com 2,5 anos e sempre foi o “xodó” de toda a equipe, que admirava tanto sua beleza física quanto a personalidade forte.

O cavalo cresceu e foi domado no Haras Première no interior de São Paulo. A cada etapa, Carthoes foi se tornando um cavalo com potencial para saltar grandes provas. Seu primeiro destaque foi como vencedor da aprovação de garanhões em 2006.

Momentos difíceis

Felipe Amaral começou a montá-lo quando o cavalo tinha 8 anos de idade. Após o período de adaptação do conjunto, Carthoes, no dia 31 de dezembro de 2012, teve que ser submetido à primeira das 5 cirurgias que viria a enfrentar em um intervalo de apenas 4 meses. ” Esse momento difícil demonstrou o guerreiro que ele é. Foi   necessário muita força, empenho e dedicação de toda equipe para que ele voltasse em forma para saltar e ser vitorioso no grande prêmio internacional do Rio de Janeiro e no campeonato brasileiro de sênior top em 2013″, conta o atleta . Em março de 2014, conquistaram juntos também o título de campeões Sul Americano, no ODESUR.

Aproveitando esse potencial e o grande entrosamento do conjunto (cavaleiro e cavalo), optaram por uma temporada na Europa. Depois de uma série de bons resultados nos Estados Unidos e mais uma vez na Europa em 2015, foram escolhidos  para integrar a equipe brasileira nos jogos Pan Americanos de 2015, e seguem firmes juntos atualmente.

Fonte: Assessoria de Imprensa

  • Compartilhe
  • <