Por Fora
das Pistas

Hall da Fama

Frederico Antelo e Chaman Z; Foto: Luis Carlos Ruas

15 de abril de 2015

Frederico Antelo, cavaleiro JR, nas lentes do site Por Fora das Pistas. Confira!

PFDP: Quando começou a praticar o hipismo?
Comecei a montar faz 6 anos na escolinha da hípica paulista, mas a participar efetivamente dos concursos faz 5 anos.

PFDP: Já fez dentro do esporte outras modalidades? Comente.
Nunca competi em outra modalidade, mas por um tempo fiz adestramento para me ajudar no salto.

PFDP: Participou das categorias de base? Alguma vitória inesquecível?
Participei sim, a única categoria que não consegui fazer foi Mini-Mirim. Fiz Pré-Mirim e hoje estou competindo na categoria Junior. Com certeza uma vitória inesquecível aconteceu no Sul-Americano do Chile, quando minha
equipe foi ao desempate contra a Argentina, foi suado mas conseguimos sair com a vitória.

PFDP: Qual foi seu melhor cavalo até hoje?
Acho que o Chaman Z foi o cavalo mais importante até hoje, graças a ele eu consegui subir do mirim para o pre-junior e do pre-junior para o junior, me ensinou muito. Mas acredito que o melhor cavalo que eu montei até hoje é o Endless Pleasure, ele está a um ano e meio comigo, é um filho de For Pleasure e ainda estamos formando conjunto mas entre as provas que posso destacar foram as seletivas para o Sul-Americano do Chile, nas quais
consegui terminar com zero em todas. Em especial, a que ocorreu na Hipica Paulista que eu fiquei em segundo lugar.

Frederico Antelo e Platina Z; Foto: Duílio Andrade

Frederico Antelo e Platina Z; Foto: Duílio Andrade

PFDP: Quando decidiu seguir praticando o esporte? Teve algum grande ídolo ou um incentivador?
Eu sempre gostei muito de cavalos mas decidi realmente seguir a carreira no esporte quando entrei de sócio na Hipica Paulista e, comecei a montar com o Fabio Sarti. Devo muito aos professores que já tive durante todos esses
anos, ao Fabio Sarti, ao Leandro Serrano, ao Caio Carvalho e ao Zé Luis (que hoje é meu treinador), todos muito importantes para mim, profissionais realmente especiais.

Steve Guedart e Rodrigo Pessoa são os que eu admiro no âmbito internacional e os meus grandes incentivadores são os meus pais que sempre me apoiaram até mesmo nos momentos difíceis, e a minha irmãzinha Duda que está sempre querendo saber se ganhei as provas que disputo, uma torcedora também.

PFDP: Qual a principal mudança que percebeu nos últimos tempos na elaboração dos percursos?
Acredito que os percursos ao mesmo tempo que ficam grandes, estão muito técnicos e delicados, principalmente quando armadores internacionais vem ao Brasil, como é o caso do Luc Musete.

PFDP: Se pudesse voltar no tempo, qual concurso você traria para a atualidade? Por quê?
Com certeza, voltaria ao campeonato brasileiro de Pre-Junior 2014, basicamente porque eu vinha com apenas 1 ponto até o ultimo percurso e nesse mesmo eu acabei fazendo uma falta e passando pra 7º lugar, enquanto eu estava em 2º.

PFDP: Onde monta atualmente?
Monto na Hipica Paulista e, de vez em quando vou montar no Haras Larissa com o também meu professor Caio Sergio que cuida da minha égua Platina Z.

PFDP: Qual é a sua rotina de treinos?
Não treino apenas de segunda pelo clube estar fechado, e quarta porque tenho período integral na escola, mas todos os outros dias treino normalmente.

PFDP: Qual a é sua programação para o ano em curso?
Pretendo saltar as seletivas para o Americano e as etapas do circuito Hermes Young Talent. Já em relação aos campeonatos serão o Paulista, Brasileiro e caso eu me classifique, o Americano. Além daqueles concursos que eu e minha equipe julgarmos importantes.

PFDP: Qual é a principal meta a ser cumprida?
A principal meta de imediato será a classificação para o Americano e uma boa classificação no Campeonato Brasileiro, essas são as principais, mas, como meta futura é treinar muito, aprender bastante e me tornar um Cavaleiro e uma pessoa cada dia melhor.

PFDP: Conta com quais cavalos para as provas fortes da temporada?
Estou com três animais que vou fazer os principais campeonatos, que são os cavalos Chaman Z e o Endless Pleasure, além a minha égua, Platina Z, que vou usa-la nas provas de velocidade, já que ela é muito competitiva  e especialista nesse tipo de prova, tendo ganhado vários concursos em 2014.

PFDP: Se pudesse montar qualquer cavalo do mundo, qual seria? Comente!
Se eu pudesse montar qualquer cavalo do mundo, montaria o Paloubet e o Cortes C.

PFDP: Para encerra, conte-nos alguma vitória/prova que foi inesquecível!
Eu acredito que ganhar o Mini-GP do concurso do Sitio Chuín foi inesquecível, principalmente por ser o primeiro que eu ganhei e ter sido em um lugar espetacular, realmente um concurso sensacional. Tomara que venham
outros pela frente.

  • Compartilhe
  • <