Por Fora
das Pistas

Notícias

18 de fevereiro de 2017

Formação das equipes brasileiras de Enduro de Equestre 2017

1. Comissão Técnica de Enduro Equestre da Confederação Brasileira de Hipismo
A Comissão Técnica de Enduro Equestre da Confederação Brasileira de Hipismo (Comissão Técnica) tem por objetivo formar Equipe Brasileira, inicialmente de até 10 atletas, para compor a Seleção Brasileira de Enduro Equestre (SBEE), apta a representar o País em competições e eventos internacionais.

A Comissão Técnica será formada por Eduardo Xavier Barreto Junior, Leo Steinbruch e Cida Gazzola. As decisões da Comissão Técnica poderão ser revistas pelo Presidente da Confederação Brasileira de Hipismo. Na Comissão não haverá veterinário fixo, este será contratado de acordo com a necessidade.

2. Equipe Brasileira
Será formada a Equipe Brasileira (Equipe) de cavaleiros e/ou amazonas, inicialmente escolhidos a partir dos resultados do ano de 2016 ou por critérios subjetivos. A partir da Equipe Brasileira, serão escolhidos titulares e reservas para integrar a Seleção Brasileira de Enduro Equestre e representar o País em Campeonatos Mundiais e Intercontinentais.

3. Convocação da Equipe Brasileira
Será enviado um e-mail a cada possível integrante da Equipe, para manifestação, em até cinco dias consecutivos, sobre o interesse em integrá-la, subordidando-se aos seus objetivos, critérios e métodos, em resposta também por e-mail.

4. Visitas aos centros de treinamento
A Comissão Técnica realizará visitas aos centros de treinamentos dos integrantes da Equipe para avaliar os animais, junto com os veterinários responsáveis por cada centro de treinamento.

5. Planejamento de Provas
Os integrantes da Equipe deverão encaminhar para a Comissão Técnica:
planejamentos de provas nacionais e internacionais do ano corrente, antes do início da temporada. Eventual mudança nos planejamentos deve ser comunicada previamente à Comissão Técnica.

6. Reuniões com a Equipe Brasileira
Serão feitas reuniões antes das provas nacionais, com os integrantes da Equipe, para se conversar sobre estratégias de competição. Serão feitas reuniões depois das provas nacionais, com os integrantes da Equipe, para
serem discutidos erros e acertos. Sempre que possível, haverá reuniões antes e depois das provas internacionais.
Todos os animais dos integrantes da Equipe devem ser apresentados à Comissão Técnica após as provas realizadas.

7. Exames anti-dopping e conduta antidesportiva
A Comissão Técnica poderá solicitar exame anti-dopping a qualquer tempo, inclusive, durante as visitas aos centros de treinamento. A Comissão Técnica, no âmbito de suas atribuições, poderá advertir, suspender,
excluir, substituir qualquer integrante da Equipe e da Seleção Brasileira. Aplicação de penalidades regulamentares em virtude de faltas cometidas em encontros, comissões, partidas, provas oficiais, condutas anti-esportivas serão adotadas em consonância ao Estatuto da Confederação Brasileira de Hipismo.

8. Agenda da Comissão Técnica

  • Compartilhe
  • <