Por Fora
das Pistas

Notícias

Flamenguista roxo, Stephan Barcha vai usar a camisa do seu time embaixo do uniforme da equipe Exitum, na grande final, deste sábado, no Longines XTC (foto de Gabi Lutz)

23 de novembro de 2019

Flamengo x River Plate vai ser a maior atração até em grande final do hipismo nacional: o Longines XTC

Não é uma final de Copa do Mundo com a seleção brasileira em campo, como a última, em 2002, na Alemanha, mas o jogo entre Flamengo e o River Plate, que acontece neste sábado, às 17 horas, decidindo a Copa Libertadores da América, em Lima, no Peru, está mudando totalmente a rotina dos brasileiros.

Principalmente no Rio de Janeiro, onde está concentrada a maior parte dos torcedores do time carioca. Haja visto o que ocorreu ontem (quarta-feira), à tarde, na própria “despedida” dos jogadores e da comissão técnica da equipe, entre a saída do clube, de ônibus, até a chegada no Aeroporto do Galeão.

Nem numa chegada de um time brasileiro campeão da Libertadores ou até do Mundo se viu uma massa tão grande de torcedores recepcionando seus atletas.

Este atual “fenômeno Flamengo”, que pode conquistar antecipadamente também o importante título brasileiro neste mesmo fim-de-de semana, sem jogar por aqui, já mexeu até com a grande final do mais importante campeonato de hipismo por equipe do país: o Longines Xtreme Teams’ Challenge, criado este ano pelo cavaleiro olímpico Doda Miranda.

Inicialmente marcada às 16 horas também deste sábado, como ocorreu em todas as finais de cada uma das seis etapas anteriores do evento hípico, a pedido da maioria dos próprios cavaleiros que podem entrar na grande final de oito equipes (cada uma com três competidores) e também da própria emissora de tv que transmite ao vivo a competição, a Fox Sports, a organização do evento decidiu fazer a prova às 21 horas, como explica Doda Miranda.

“Para a maioria das pessoas, o hipismo parece ser um esporte só para a elite. Na realidade, não é. O que separa seus praticantes em relação a outros esportes mais populares é o seu elevado investimento para aquisição de bons cavalos. Mas, nesta hora da decisão da Libertadores, você vê que tem flamenguista doente participando desta final do Longines XTC.

É o caso, por exemplo, do cavaleiro Stephan Barcha, que representou o Brasil na última Olimpíada, justamente aqui na Rio-2016. Vocês não imaginam como ele e outros cavaleiros, assim que o Flamengo classificou para final, ficaram me perturbando pra mudar o horário da prova. Eu faria o mesmo se nesta final tivesse o meu Corinthians”, diz Doda.

Assim, a organização do Longines XTC, que está sendo realizado em conjunto com o tradicional concurso internacional do Rio de Janeiro, na Sociedade Hipica Brasileira, de hoje a domingo, já garantiu para os seus participantes mais fanáticos pelo futebol a transmissão ao vivo no enorme telão do evento. E ninguém duvida que o jogo Flamengo e River vai ser mesmo a maior atração de todo o evento hípico, como é o caso do próprio cavaleiro Stephan Barcha, que ocupa a vice-liderança do campeonato e pode chegar ao título caso a sua equipe Exitum consiga a vitória e a atual líder, Artem, não fique entre as cinco primeiras colocadas.

“Acredito que mais de mil pessoas devem assistir à final do futebol no telão do Longines XTC na hípica. E eu não vou perder esta oportunidade de ver meu time levantar o caneco da Libertadores. Já decidi que vou competir com a camisa do Flamengo por debaixo do uniforme azul do meu time do LXTC. Afinal, eu também posso ser campeão duas vezes, mas no próprio sábado. O meu tri pode vir com o Flamengo no domingo ou mais adiante. O do campeonato brasileiro praticamente já está garantido. Os outros dois de sábado, sem dúvida, vão ser muitos sofridos e emocionantes”, comenta Stefan Barcha.

O Flamenguista roxo Stephan Barcha acredita que o time carioca vencerá por 3 a 1. Este resultado é o palpite também da maioria dos 39 cavaleiros inscritos para a prova decisiva do LXTC, com praticamente 41% dos “chutes”. Outros resultados escolhidos na rápida pesquisa são os de vitória do Flamengo por 2 a 1, com 35% e 1 a 0, com 12%.

Apenas um cavaleiro do concurso acredita que o Flamengo irá perder do River Plate por 2 a 1. Ele é um são-paulino, que a organização do evento prefere não revelar o nome por motivo de segurança. Disse até que vai torcer pelo time argentino. Todos os demais adiantaram na pesquisa que o Flamengo irá vencer. Até mesmo um grupo representativo de quase 15% que não vai torcer para o time carioca na importante final.

Como se vê o Flamengo está em alta no meio hípico também. Só não ganhou de vez em relação ao número de torcedores dele dentro da grande final do hipismo. Mesmo assim, nesta pesquisa, empatou com o Palmeiras, o São Paulo e o Corinthians, com seis cavaleiros cada time. Isso porque cerca de 60% dos participantes representam o Estado de São Paulo. Mas tem também alguns torcedores de outros grandes times de futebol de outros estados, como o Grêmio e o Internacional do Rio Grande do Sul, Cruzeiro e Atlético Mineiro, de Minas e de outros times menores, como o Avaí e o Figueirense, de Santa Catarina, o Ceará e o Vila Nova, de Goiás.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.