Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

25 de julho de 2016

Felipe Santos vence o Redomão de 21 dias do Doma de Ouro

Liderando desde a primeira fase, o conjunto formado pelo domador Felipe Santos e a égua Sia Dona de Santa Thereza chegaram ao final do Redomão de 21 dias do Doma de Ouro 2016 na primeira colocação com a nota 73,825 e ficaram com o principal prêmio da disputa. A prova, que contou com a participação de 28 domadores, foi realizada no Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio (RS), entre os dias 23 e 24 de julho.

No sábado, dia 23, foram julgadas as etapas de andaduras, mansidão, destreza com o laço, figura e sujeição, que habilitaram os 14 melhores conjuntos a seguir na competição. No domingo, ocorreu a última etapa na qual foram julgadas a escaramuça livre e a etapa de campo. Os jurados da prova são os ginetes atuais vencedores do Freio de Ouro, Raul Lima e Milton Castro. O técnico da ABCCC, Luciano Passos, supervisionou a prova.

Para Felipe Santos, ficar em primeiro lugar foi uma grande surpresa. “Fiquei muito contente pois eu só queria ficar entre os 14, não esperava ganhar”, diz. Sobre a égua, disse que tinha dúvidas quanto ao seu desempenho mas não deixou de acreditar no seu potencial por conhecer a genética do animal. “Sabia que ela tinha um sangue funcional e tivemos a sorte de pegar dois bois bons no final”, comentou o domador, destacando ainda que para a prova de um ano o animal ainda pode evoluir.

Além de Felipe Santos e Sia Dona de Santa Thereza, também se destacaram o segundo colocado Alan Machado Rosa montando Talha de Santa Thereza, o terceiro Ricardo Perez com Rica Flor da Morada Nova, o quarto lugar, Junior Chileno com PO Griteria e o quinto Márcio Costa com Presilha da Reconquista. A disputa também foi elogiada pelos jurados, que sabem da dificuldade do trabalho e da importância de se valorizar o domador. “A égua que ganhou teve explosão e estava na mão do ginete. E isso é importante pois o cavalo tem que estar bem sujeito. Nenhum cavalo chega a um Freio de Ouro, por exemplo, sem uma boa doma”, avaliou Milton Castro.

Para Raul Lima, chamou a atenção o nível da prova, considerando que os animais tem somente 21 dias de trabalho. “A genética do cavalo Crioulo vem evoluindo muito e por isso se consegue esse resultado. Para os treinadores, é muito mais fácil receber um animal bem domado, isso encurta o tempo de trabalho e reduz o gasto do criador. A ABCCC está de parabéns por valorizar o domador”.

Os melhores domadores na etapa de Redomão de 21 dias do Doma de Ouro receberam premiação pela colocação. Os dez primeiros receberam um cheque que dá direito à R$ em compras na Correaria Dima, apoiadora do evento. Já os cinco primeiros colocados receberam também premiações em dinheiro oferecida pela ABCCC, num total de R$ 10 mil. Além disso, o primeiro lugar ainda recebeu um troféu com uma peça em couro confeccionada exclusivamente para o prêmio, pela sogueria El Paysano.

De acordo com o regulamento do Doma de Ouro, todos os participantes dessa etapa de Redomão, independentemente de ter se classificado para a última etapa, estão aptos a se inscreverem para a etapa de um ano. A agenda dessa etapa, com o local, data e programação, será divulgada pela ABCCC, nos meses próximos do fechamento do ciclo.

Fonte: Douglas Saraiva/ABCCC

  • Compartilhe
  • <