Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: Gustavo Rafael/Divulgação

17 de fevereiro de 2020

Exemplar de criatório de Rolante é destaque do Mancha Crioula 2020

Mais de 90 exemplares Tobianos, Oveiros e Bragados desfilaram na pista do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), neste sábado, 15 de fevereiro. A 17ª edição do Mancha Crioula, organizada pela Trajano Silva Remates, movimentou criadores de diversos Estados brasileiros que trouxeram animais para a tradicional exposição de verão que reúne Cavalos Crioulos. A avaliação ficou por conta do jurado Mário Móglia Suñe.

A grande campeã das fêmeas da exposição foi RE Odalisca-TE, de criação de Evaldo Rosa, da Estância Liberdade, de Rolante (RS), que também se consagrou como melhor exemplar da raça no Mancha Crioula. Já FV Kelly, da Cabanha Renascença, de Minas do Leão (RS), foi a reservada grande campeã. Nos machos, o título ficou com Catamarca Burity, do criador Jaime Bica de Freitas, da Cabanha Catamarca, de São Gabriel (RS), enquanto o reservado grande campeão foi Hombre Viejo dos Castanheiros, da Cabanha dos Castanheiros, de Pejuçara (RS).

Segundo o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, a exposição teve grande sucesso, especialmente pelo público presente e a quantidade de animais que vieram de outros Estados, citando cabanhas do Paraná, por exemplo, que trouxeram exemplares em grande volume. “Tivemos um público grande na Exposição apesar do calor, com gente que veio com seus animais de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Os números evidenciam que o evento foi muito bom. Entre as 17 edições, esta foi a mais consistente”, avalia.

Sobre a disputa em pista, Silva reforça que o próprio jurado chamou a atenção da qualidade dos animais na pista. “Quando foram mostrar os os melhores animais machos e fêmeas, caiu a ficha do público presente e de quem acompanhou via internet que o nível melhorou muito. São animais para estarem em uma final da Expointer”, destaca.

Já o leilão Mancha Crioula, realizado na noite de sexta-feira, 14 de fevereiro, no Tattersal do Cavalo Crioulo do Parque Assis Brasil fechou com média de R$ 21,5 mil, sendo R$ 24 mil nos machos e R$ 19 mil nas fêmeas, tendo como destaque a venda de cotas do garanhão Real Invido do Purunã, finalista do Freio de Ouro e um dos melhores colocados na Expointer, chegando a uma valorização de R$ 1 milhão com esta comercialização. O Mancha Crioula teve o patrocínio de Organnact, Ourofino, Puro Trato, Iesa Nissan e Feno e Punto, com o apoio da ABCCC e do Núcleo da 6ª Região de Criadores de Cavalos Crioulos.

Fonte: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.