Por Fora
das Pistas

Notícias

De acordo com a Cosern, essa foi a terceira vez só em 2018 que foi identificado e desligado o “gato” de energia feito no Haras. Foto: Cosern/Divulgação

25 de agosto de 2018

Ex-prefeito faz “gato de energia” para dar banho em cavalos de haras

O ex-prefeito de Monte das Gameleiras, município do interior do Rio Grande do Norte, Rodolfo dos Anjos Felix Pontes, 28 anos, foi preso acusado de roubar energia para um haras em Macaíba, Região Metropolitana de Natal. A prisão foi feita pela Polícia Militar na quarta-feira (22). De acordo com a Companhia de Serviços de Energia do RN (Cosern), essa foi a terceira vez só em 2018 que foi identificado e desligado o “gato” de energia feito no haras, que é de propriedade do ex-prefeito.

Ainda segundo a Cosern, a energia desviada por Rodolfo dos Anjos Felix Pontes em Macaíba era usada para alimentar bombas elétricas que puxavam água de um tanque para dar banho em cavalos. Além disso, as bombas também eram usadas para regar uma plantação de capim existente no haras e iluminar as dependências dos estábulos. Depois de preso, o ex-prefeito foi levado para prestar depoimento na Delegacia de Macaíba. Ele foi autuado por furto de energia elétrica, pagou fiança e foi liberado. A Cosern está calculando o total de energia desviado e cobrará o valor com multa de 30%.

A detenção do ex-prefeito é resultado de denúncia realizada em mais uma fase da Operação Varredura. A ação foi montada pela Cosern desde o início do ano e já inspecionou 28 mil estabelecimentos, identificou 3.200 irregularidades e conseguiu recuperar 10 GWh de energia. A quantidade de energia roubada até agora é suficiente para atender o próprio município de Macaíba durante um mês.

Financeiramente, os desvios identificados nos últimos quatro meses e recuperados pela Cosern na “Varredura” são da ordem aproximada de R$ 4 milhões. A Cosern explica que sem identificação parte desse prejuízo seria dividido por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente. A Cosern reforça o apelo para que a população denuncie as irregularidades, de forma anônima e gratuita, pelo site (www.cosern.com.br) ou pelo telefone 116.
Gato de energia é crime

O “gato” de energia é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e a pena para o eletrotraficante pode chegar a quatro anos de reclusão. Além de crime, o desvio representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo.

A estimativa da Cosern é de que, no último ano, foram desviados aproximadamente, 60 milhões de kWh de energia elétrica em todo estado com os “gatos” – o que representa um prejuízo médio de R$ 28 milhões à concessionária. Numa simulação, seria possível utilizar a energia furtada para abastecer:

33 mil casas durante 1 ano; ou
O município de Macau ou o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, durante 1 ano; ou
O município de Mossoró durante 1 mês; ou todas as residências da Zona Sul de Natal durante 3 meses.

Fonte: 3 – Por: Redação OP9

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.