Por Fora
das Pistas

Hall da Fama

15 de dezembro de 2016

Entrevista com a Personalidade Abhir – Raimundo Noronha

Meu nome é Raimundo Noronha, minha história com os cavalos, é coisa do destino… Aos 17 anos morando em São Caetano do Sul SP, queria muito servir o exército, então fui me alistar em São Paulo (Bairro Cambuci), pois em São Caetano só tinha tiro de guerra, de lá fui mandado para servir em Brasília no 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, (dragões da independência) onde tive contato pela 1ª vez com os cavalos, e foi amor a 1ª vista. Juntei 2 coisas boas, servir a pátria e trabalhar com cavalos. Dai em diante não parei mais, fiz curso de sargento, e pratiquei as modalidades de Volteio, Salto e CCE. Fiz muitos desfiles e escoltas a cavalo. Hoje moro em Indaiatuba, na minha própria hípica chamada 2 de ouro.

2 de ouro é uma homenagem a duas coisas importante na minha vida, meu 2º esquadrão da cavalaria, que se chamava 2 de ouro, e meus 2 filhos , Raí e Rafael, hoje 2 ótimos cavaleiros.

ABHIR: Como surgiu o interesse pelo esporte e pelos cavalos?
No próprio regimento de cavalaria.

ABHIR: Já praticou Hipismo? Quando e onde? Quais modalidades?
Sim, pratiquei muito, Salto, CCE e Hipismo Rural na ABHIR quando vim pra Indaiatuba, nos anos de 1990. Hoje aos 55 anos ainda dou meus pulinhos.

ABHIR: Qual animal mais te marcou?
O animal que me marcou muito se chamava Advance, meu cavalo de CCE, no quartel eu aprendi muito com ele.

ABHIR: Ídolos?
Um cavaleiro que admirei muito foi o Cel. Péricles Cavalcante, grande cavaleiro de CCE. e hoje meus dois filhos.

ABHIR: Um aprendizado que o hipismo trouxe?
Ter paciência e amar o que se faz.

ABHIR: O melhor e o pior deste esporte?
Só vejo coisas boas no hipismo, aprender a lidar com estes animais é fantástico.

ABHIR: Qual seu objetivo dentro do esporte?
Ensinar aos mais jovens a disciplina e o respeito pelos amigos e os animais (cavalos).

ABHIR: Uma história interessante que viveu na Associação?
Minha história interessante foi ter convivido com a velha guarda da ABHIR. Toninho Vidotto, Sérgio Pereira Leite, Alfredo Amaral, Rui Leme da Fonseca, e muitos outros que não mediram esforço para levar a ABHIR pra frente.

ABHIR: Uma dica para quem está começando?
Ter paciência, pois é devagar que se chega mais rápido.

ABHIR: Defina com uma palavra a ABHIR
Uma grande e abençoada família.

Fonte: ABHIR

  • Compartilhe
  • <