Por Fora
das Pistas

Notícias

29 de outubro de 2019

Em 2019, a Riders Masters Cup está em evolução!

Para sua quinta edição, a Riders Masters Cup, organizada como parte do Longines Masters de Paris, está evoluindo. Vamos nos encontrar no dia 6 de dezembro, no Longines Masters de Paris, para descobrir uma versão nova e ampliada da competição.

Lançada em 2017 por iniciativa da EEM, com a Longines como parceira fundadora, a Riders Masters Cup é uma competição única.

Apresentada em conjunto com a EEF (Federação Equestre Européia), e hospedada alternadamente na Europa e nos Estados Unidos, essa batalha até agora colocou as duas superpotências do poder mundial de salto entre si: Europa e Estados Unidos. Mas, depois de quatro vitórias na Europa, as cartas foram reorganizadas em 2019, e a competição será agora entre a Europa … e as Américas. É melhor ter cuidado com os cavaleiros europeus! #RIDERSEuropa vs #RIDERSAmericas

A formação de atletas é confiada a cada um dos chefes de equipe das duas equipes: Robert Ridland, técnico dos Estados Unidos, para as Américas, e Henrik Ankarcrona, técnico da Suécia, para a Europa.

Uma competição espetacular e estratégica, a Riders Masters Cup coloca cinco cavaleiros de cada equipe uns contra os outros em duas rodadas, ou dez duelos.

A primeira rodada é disputada nas regras cronometradas da Tabela A, em um percurso de Grand Prix. A ordem inicial e a composição dos duelos são decididas por sorteio. Cada duelo vencido nesta primeira rodada ganha 10 pontos para a equipe.

Na segunda rodada da Tabela C, a estratégia e as escolhas dos chefes de equipe são cruciais. Em particular, eles podem, se assim o desejarem, atribuir aos cavaleiros novas montarias mais adequadas para eventos de velocidade.

O chefe de equipe da equipe que perdeu a primeira rodada designa o primeiro cavaleiro a começar; a equipe líder então tem a vantagem de escolher o oponente para competir contra esse primeiro conjunto.

A escolha do segundo, terceiro, quarto e quinto conjunto é feita pelos líderes das equipes vencedoras e perdedoras de maneira alternada. Na segunda rodada, cada duelo vencido ganha 20 pontos.

Para esta nova edição da Riders Masters Cup, cada equipe será apoiada por um cavaleiro excepcional: Marcel Rozier, campeão olímpico da França em 1976, para a equipe europeia e Nelson Pessoa, o grande vencedor brasileiro de muitos eventos ao redor do mundo, para a equipe da América.

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.