Por Fora
das Pistas

Notícias

24 de janeiro de 2017

Égua resgatada em Santo André segue para tratamento na USP

Desde o início da noite de domingo, 22, rodava pela internet a história de uma égua, idosa, que havia caído nas ruas de Santo André (SP). O chamado por socorro vinha de moradores da região, que já não sabiam mais o que fazer para levantá-la.

Por fim, foi conseguido um caminhão da prefeitura de Santo André, com um guindaste, para tal remoção. No primeiro momento veterinários do CCZ, entendidos de pequeno porte, foram auxilia-la, até que voluntários equestres apareceram pelo local.

No meio de repórteres, políticos, e “aparecidos”, veterinários fizeram, em conjunto, os primeiros socorros dentro do Centro de Zoonose de Santo André, em uma baia improvisada, forrada por feno, capim fresco, e uma lona para evitar a garoa que insistia em cair pela cidade.

 

O Instituto 100% Animais, de propriedade da amazona da Sociedade Hípica Paulista, Jô Dvoranovski, representada por Beatriz Silva (Bendita Adoção), esteve presente no resgate, com uma veterinária especializada.

“Com um quadro severo de miosite e acessos dificultados, a égua foi mantida durante a madrugada sedada, com analgésicos, relaxante muscula e massagens para terapia de suporte, na tentativa de estabilizar o quadro para remoção ao amanhecer.” Declarou a veterinária.

A égua, devido as más condições permaneceu o tempo todo em decúbito lateral, e durante a tarde, ficou apenas uma hora de pé, sustentada por um guincho.

Na manhã dessa terça-feira, 24, a égua foi transportada para seguir tratamento na Universidade de São Paulo, auxiliada por voluntários e veterinários. Até o presente momento não temos novas informações.

 

  • Compartilhe
  • <