Por Fora
das Pistas

Notícias

A Vila dos Atletas, com funcionamento 24h, é um ponto focal da segurança nos Jogos; Foto: Cidade Olímpica/Renato Sette Câmara

16 de janeiro de 2016

E que venham os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

São muitos os desafios para garantir a segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, maior evento esportivo da história, com cerca de 15 mil atletas representando 206 países, e ação concentrada em uma cidade. Certos aspectos, porém, recebem atenção especial do governo brasileiro, conforme revela Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça: “Implementamos o Centro Integrado Antiterrorismo, ambiente especifico de polícia, de segurança pública e de inteligência, para ampliar o intercâmbio de informações, treinamentos e aprendizado. Policiais de vários países estão colaborando conosco. A cooperação mútua entre países é fundamental”.

Em 2015, o Brasil enviou ao exterior cerca de cem policiais para conhecer as melhores práticas em grandes eventos internacionais. A lista incluiu maratonas de Boston e de Berlim, o Mundial de Atletismo, na China, os Jogos Europeus Baku 2015, o Tour de France e também a Assembleia Geral da ONU.

“Vamos trazer 10 mil homens da Força Nacional de Segurança Pública. E teremos reforço de quase 5 mil policiais de fora do Rio”

O secretário Andrei Rodrigues conta com 47 mil profissionais que trabalharão intensamente nos meses de agosto e setembro, durante os Jogos. Ele diz ter plena confiança de que o Rio de Janeiro continuará fora da rota dos atentados terroristas:

“O Brasil está preparado. Recebemos uma sequência de eventos que não aconteceu em nenhum outro lugar, o que nos permitiu avançar e amadurecer a cada etapa cumprida”

A visão do governo brasileiro envolve também esforços para tornar o Rio de Janeiro mais seguro não apenas nas áreas das instalações Olímpicas e suas adjacências. “Não podemos pensar em realizar os Jogos se a cidade como um todo não tiver segurança”, diz Rodrigues.

Com os holofotes do mundo voltados para o Rio, o secretário promete estar atento também a outras regiões do país (e não apenas às cidades-sede do futebol). “Provavelmente haverá um aumento no turismo em outros locais. Os Jogos vão significar reforço na segurança nacional como um todo”, garante.

Fonte: Rio16

  • Compartilhe
  • <