Por Fora
das Pistas

Notícias

10 de fevereiro de 2017

Desafio Brasil de Adestramento CBH 2017

Regras para realização do Concurso DESAFIO BRASIL

Criado pela diretoria de Adestramento da CBH
Objetivos
Fomentar, motivar, direcionar e avaliar o crescimento e a prática do adestramento nos diversos Estados do Brasil.
Levar conhecimento e experiência para Estados em desenvolvimento e que pela distância não podem participar com assiduidade dos eventos de maior porte nacionais e internacionais

Trocar experiências e conhecimentos, buscar novos talentos, cavalo, cavaleiro e reciclar técnicas buscando aumentar o número de praticantes da modalidade em sua base.

Proporcionar aos cavaleiros a possibilidade de participar de um evento nacional, julgado por juiz de nacional oficial sem o custo da viagem de transporte de cavalo e cavaleiro e ao mesmo tempo poder comparar-se com os concorrentes de outros Estados brasileiros, motivando-os a participar pelo menos do CBA – Campeonato Brasileiro de Adestramento.

Formato
Um mesmo juiz de nível máximo dentro do quadro da CBH viajará (juiz nacional oficial), aos diversos Estados.

1º dia Inspeção Veterinária
O juiz acompanhará a inspeção veterinária e dará suas recomendações quanto ao correto procedimento de uma inspeção veterinária na modalidade adestramento. Dependendo do horário e disponibilidade do Comitê Organizador poderá ser organizada uma palestra de aproximadamente 1 hora onde o juiz poderá explicar um pouco da inspeção veterinária e requisitos básicos das provas que acontecerão.

2º dia prova
Após a prova serão selecionados alguns vídeos para que o juiz analise com os cavaleiros (aproximadamente 6 reprises) dependendo do numero de concorrentes.

A CBH indicará o juiz nacional oficial que julgará as provas nos diversos estados.

O Comitê Organizador será responsável pelas despesas de diárias do juiz, passagem, hospedagem, transporte e alimentação (café da manhã, almoço e jantar), bem como as demais despesas da prova, contabilidade, secretarias, som, steward etc.

O Comitê Organizador poderá optar por um terceiro dia com clinica montada ou curso porém todas as despesas diária/hotel/ alimentação desse dia extra serão de responsabilidade do mesmo.

A prova do Desafio Brasil poderá ser realizada em conjunto com um ranking interno da federação ou clube.

As reprises a serem julgadas serão as de número 2 (Elementar/Preliminar/Media I/Média II/Forte I) sendo aberta a amadores e profissionais.

Na categoria pônei a reprise será pônei escola/ iniciantes a Iniciantes I / MMR Elementar 2 / MR Preliminar II / Junior Media II 2 / Young Rider e Amador Top São Jorge / Senior Intermediaria I / Medium tour – Intermediaria A / Senior Top – Intermediaria II.

A reprise para os cavalos novos será a preliminar FEI para 5-6-7 anos e a FEI para 4 anos.

Os cavalos novos competirão entre eles (4-5-6-7 anos) e terão premiação separada das demais categorias.

Pede-se ao Comitê Organizador que escale 1 ou 2 de seus juízes estaduais para julgar a prova. Para efeitos de Desafio Brasil só será válida a nota do juiz enviado pela CBH, que julgará em C, porém os graus dos juízes estaduais poderão e deverão valer para classificação da prova estadual. Espera-se com isso dar a oportunidade aos juízes de ter mais experiência e trocar conhecimentos com outros juízes.

O Comitê Organizador deve providenciar a filmagem da prova, local e equipamento para a analise e comentários dos vídeos após a prova.

Todos os concorrentes, seus treinadores e juízes estão convidados a assistir o vídeo comentado pelo juiz da CBH.

Todos os cavalos devem apresentar seu passaporte e ser identificados por chip, por ocasião da inspeção veterinária.

Não é necessário capa CBH nem selo para a participação no Desafio Brasil.

O uniforme , embocadura e arreamento devem ser de acordo com o regulamento da CBH, estando dispensado o uso da casaca.

Serão computados os 3 resultados mais altos em cada Estado. Os cavalos novos terão uma classificação separada.

A CBH divulgará o resultado individual de cada concorrente (todos os Estados) e a colocação das equipes por Estado.

A CBH fornecerá medalha e escarapela aos 3 melhores classificados de cada Estado e aos 3 melhores classificados nas categorias de cavalos novos. Participações nas categorias Pônei/MMR / MR e JR também serão premiadas com medalha e escarapela de participação.

Por ocasião da festa de premiação do Ranking da CBH será entregue um troféu para a Federação da equipe campeã.

Tanto pela equipe das categorias como para a equipe vencedora de cavalos novos.

Sandra Smith de Oliveira Martins
Diretoria de Adestramento CBH

  • Compartilhe
  • <