Por Fora
das Pistas

Acontece

1 de julho de 2015

Delegação brasileira embarca para os Jogos Pan-Americanos de Toronto de olho na Olimpíada do Rio

Com os pés em julho de 2015, mas com os olhos em agosto de 2016. Pensando em conquista de medalhas nos 17º Jogos Pan-Americanos sem perder de vista as disputas que serão travadas daqui a pouco mais de um ano na Olimpíada do Rio, mais de 600 atletas brasileiros embarcam nos próximos dias para Toronto, no Canadá, com a meta de manter o país entre as três maiores forças esportivas das Américas.

O mais importante evento poliesportivo das Américas será realizado de 10 a 26 de julho. Mas nem o Comitê Olímpico do Brasil (COB) faz questão de esconder: o Pan está em segundo plano na preparação para os Jogos de 2016. Isso porque a competição organizada sempre em anos pré-olímpicos — portanto, geralmente destinada à classificação de atletas para os Jogos que envolvem os países dos cinco continentes — não terá o mesmo papel de edições anteriores.

Na condição de país-sede, o Brasil já tem vaga assegurada na maioria das modalidades previstas no programa da Olimpíada. Para os Jogos canadenses, conforme o diretor executivo de Esportes do COB, Marcus Vinicius Freire, cada confederação esportiva teve liberdade para montar suas equipes e estratégias.

— Algumas levarão seus times principais, outros times B e outros jovens talentos para ganhar experiência internacional. A importância do Pan varia para cada atleta e modalidade — afirma Marcus Vinicius.

A proximidade de Mundiais e outras competições importantes do calendário internacional — os verdadeiros termômetros de desempenho para os atletas — também foram decisivas na montagem de equipes. No vôlei masculino, o técnico Bernadinho deverá escalar um time alternativo em Toronto, já que a fase final da Liga Mundial será disputada no Rio de Janeiro em meio ao Pan.

Para algumas modalidades, no entanto, os Jogos do Canadá serão decisivos. Para a seleção de hóquei sobre grama masculino, o torneio pan-americano será vital. Para não repetir o fracasso da equipe feminina, que não obteve classificação para a Olimpíada, o time brasileiro terá de ficar entre os seis primeiros para conseguir a vaga no Rio.

A canoagem slalom, o handebol e o hipismo também são modalidades classificatórias para atletas no Pan, mas o Brasil já tem assento garantido em 2016. Em outros esportes, como levantamento de peso, pentatlo moderno, taekwondo, tiro esportivo e triatlo, os Jogos de Toronto poderão garantir mais vagas na delegação olímpica.

Os Jogos Pan-Americanos reunirão mais de 6 mil atletas de 42 países na disputa em 36 esportes e 52 modalidades.Apesar de mirar em 2016, o COB ambiciona superar em Toronto os 141 pódios de Guadalajara, quando o Brasil conquistou 48 medalhas de ouro, 35 de prata e 58 de bronze.

Marcus Vinícius Freire, diretor executivo de Esportes do Comitê Olímpico do Brasil

“A nossa meta é a mesma das duas últimas edições (Rio 2007 e Guadalajara 2011), em que obtivemos êxito: chegar entre os três primeiros países no total de medalhas em disputa nas modalidades olímpicas. Sem nunca esquecer de que o mais importante para a gente é o dia 5 de agosto de 2016, dia da cerimônia de abertura dos Jogos do Rio.”

Fonte: Zero Hora

  • Compartilhe
  • <