Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: Divulgação

6 de dezembro de 2015

Definido o roteiro de semifinais do Freio de Ouro 2016

O ciclo 2016 do Freio de Ouro terá novidades. Com o propósito de qualificar a ferramenta de seleção da modalidade, uma nova configuração para o ciclo foi traçada, segundo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

A avaliação dos ciclos anteriores e as questões apontadas pelos coordenadores de cada região permitiram determinar quais modificações seriam necessárias e benéficas para a modalidade e os seus competidores. Segundo a ABCCC é possível prever para o Ciclo 2016 eventos de maior qualidade com competidores participando em condições similares.

Novidades:

– O número de classificatórias será reduzido para dez;
– Os reservas serão chamados para ocupar as vagas disponíveis de acordo com a sua pontuação no ranking geral da modalidade;
– Os conjuntos credenciados no Uruguai e na Argentina estarão aptos a participar de qualquer classificatória aberta brasileira;
– O Paraguai fará parte do circuito. A disputa final realizada no país será admitida como credenciadora brasileira e habilitará os conjuntos vencedores a participar de uma classificatória do Brasil.

Novo roteiro

No Ciclo 2016, o trajeto percorrido pelos eventos também mudará. A respeito disso, o gerente de Eventos da ABCCC, Ibsen Pacheco Votto, explica “a redução do número de Classificatórias diminui o custo para a organização do evento e consequentemente para quem participa dele, permite que o proprietário tenha mais possibilidades e se programe melhor para as corridas, e ainda, aumenta o número de chances do animal disputar o Freio”.

A redistribuição será da seguinte maneira:

– Quatro classificatórias no Rio Grande do Sul. O estado recebe uma nova divisão – somente para esta modalidade. Denominadas região Norte e região Sul, cada metade gaúcha sediará uma Classificatória. As outras duas serão realizadas em Esteio (Bocal e uma Classificatória);
– Duas classificatórias nas regiões 5 e 7. Uma no Paraná e a outra em Santa Catarina, sendo que o competidor pode escolher em qual estado prefere competir;
– Duas classificatórias na região Oito, provas itinerantes;
– Duas classificatórias internacionais, uma na capital da Argentina e a outra na capital do Uruguai.

Apesar da redução no número de classificatórias, a quantidade de finalistas será mantida. Para que isso seja possível, as provas realizadas em Esteio (RS) – o Bocal de Ouro e mais uma classificatória – terão o número de habilitados duplicado e mais dois reservas em cada categoria.

Fonte:ABCCC e Canal Rural

 

  • Compartilhe
  • <