Por Fora
das Pistas

Acontece

Anthonyd Ambrosio

24 de abril de 2015

Anthony d’Ambrosio, Course-designer da Copa do Mundo rebate críticas dos cavaleiros

Anthony d’Ambrosio disse ao site H & H, que sente que seus percursos foram “apropriados”, após as críticas dos cavaleiros de topo feitas na semana passada (19 de abril) sobre a Longines FEI Copa do Mundo I final em Las Vegas.

McLain Ward, que ficou em 20º lugar depois de um refugo na terceira rodada da final, disse no Facebook: “Para mim, foi o pior campeonato que vi em toda minha carreira…”

Ele continuou: “Estou sempre analiso as razões por eu não ter sucesso, mas tenho que dizer que nunca me senti tão derrotado em qualquer memória recente. Sinceramente, senti que não podia encontrar uma maneira de responder as questões apresentadas montando bem, para a frente e suave. Parece que a maioria dos outros cavaleiros enfrentaram o mesmo desafio que eu…

“Eu nunca vi tantos cavalos top refugarem, parece que os melhores cavaleiros estavam totalmente perdidos. O problema não era a altura ou largura, mas a abordagem de muitos obstáculos.

O desenhador desta semana foi um grande cavaleiro e tem sido um top designer, mas assim como nós cavaleiros e treinadores devemos refletir sobre o trabalho que fazemos e nosso próprio desempenho, por isso para criar uma prova que não só desafia o melhor, mas também produza excelente e apropriada disputa. ”

Os comentários de McLain tiveram mais de 2.500 likes A concorrente australiana Edwina Tops-Alexander – que teve um refugo na prova de velocidade na abertura – comentou: “Suas palavras definitivamente resumem tudo. Obrigado pela honestidade e profissionalismo. ”

Em entrevista ao site www.noellefloyd.com, realizado antes da etapa final da competição, o alemão Marcus Ehning – outro que refugou na abertura – disse que não estava “muito feliz” com as duas primeiras rodadas .

Ele disse que a última linha para a segunda etapa do concurso (descrita como quinta-feira na entrevista, mas, na verdade, aconteceu na sexta-feira) “, foi totalmente desnecessária para mim”, “um pouco mais como uma piada” e “um pouco injusta”. Esta linha consistia em um vertical (nº 11), cinco ou seis lances para o triplo salto (nº12abc) e para a esquerda a vertical (nº 13). Vinte e três conjuntos dos 35 que iniciaram cometeram faltas.

Algumas críticas da pista, concentraram-se no campeão Steve Guerdat que cometeu uma falta no muro final no caminho para a vitória. O vencedor disse mais tarde que ele não se importava se cometesse a falta no oxer, porque ele sabia que podia dar ao luxo de fazê-lo, desde que ele não tivesse excesso de tempo.

Anthony d’Ambrosio definiu os percursos, dizendo a H & H: “Eu li os comentários feitos pelo McLain Ward e Marcus Ehning, dois indivíduos pelos os quais tenho grande respeito. Eu realmente gostaria que tivesse sido melhor para os dois no final.

“Quanto aos percursos embora houvesse algumas perguntas difíceis feitas, como o triplo no final II [segunda mão] de sexta-feira, eles foram apropriados para uma final de Copa do Mundo….

“No fim das contas, eu acredito que tivemos um bom resultado a cada dia, e estou impressionado com a forma como muitos jovens cavaleiros terminaram no top 12. O futuro do esporte parece muito forte. Felicito todos que participaram, e admiro-os por seus esforços durante a semana. Estou feliz por ter  projetado os percursos, principalmente com a vitória de Steve Guerdat pois o título lhe fugira tantas vezes. Ele é um cavaleiro fantástico. ”

Fonte: horseandhound.co.uk/

Veja aqui o texto na íntegra.

  • Compartilhe
  • <