Por Fora
das Pistas

Notícias

28 de dezembro de 2015

Coudelaria de Alter, em Portugal, quer ser patrimônio mundial em 2016

O Município de Alter do Chão e a Companhia das Lezírias, que gere a Coudelaria, estão comprometidas com a apresentação de pedido de inscrição da Coudelaria de Alter, com 267 anos, como patrimônio mundial, a ser apresentado à UNESCO no início do próximo ano.

A Coudelaria de Alter foi fundada em 1748 pelo rei D.João V, com o fim de melhorar a criação de cavalos nacional. A escolha do local recaiu então na tapada do Arneiro, em Alter do Chão, por ser abundante em água e em pastos.

O cavalo lusitano Alter Real é uma raça equina subespécie do cavalo lusitano e foi desenvolvido nesta coudelaria há mais de dois séculos. A raça foi ameaçada durante as invasões napoleônicas, quando as tropas francesas roubaram os melhores exemplares da raça.

É aqui que se faz a produção e seleção do puro sangue, procedendo-se também à avaliação dos potros na sua vertente funcional e temperamental e ao seu treino orientado para diversos propósitos.

Aqui funcionam ainda um núcleo de atrelagem, um de falcoaria e diversas infraestruturas hípicas e desportivas. Na área museológica, estão o museu do cavalo, a casa dos trens e um núcleo de arqueologia e ambiente.

A coudelaria dispõe de visitas guiadas aos vários pólos de atração, que permitem dar a conhecer a que é uma das mais impressionantes raças de cavalos do mundo no seu também extraordinário habitat natural, o nosso Alentejo.

Fonte: N1

  • Compartilhe
  • <