Por Fora
das Pistas

Acontece

11 de março de 2015

Conversa exclusiva com Dra. Juliana Freitas, Veterinary Services Manager Rio 2016

Nome completo: Juliana Maria Ramalho de Freitas

Formada: Médica veterinária

Ano de formação: 1999

Onde vive atualmente: Rio de Janeiro – RJ


 

Dra.-juliana

Dra. Juliana de Freitas nas Olimpíadas

PFDP: Por quais processos passou para ser selecionada para o cargo de Veterinary Services Manager do Rio 2016?

A minha seleção foi aprovada não só pelo Comitê Organizados dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, como pela própria Federação Equestre Internacional (FEI). Foram duas etapas. Na primeira, após submeter meu currículo, fui chamada para entrevistas no Comitê Rio 2016. Depois de aprovada, fiz uma entrevista final com a Dra. Jenny Hall que foi VSM (Veterinary Services Manager) em Londres 2012 e faz parte da Comissão de veterinários da FEI.

PFDP: Explique para nossos leitores a responsabilidade desse cargo. Qual a principal função?

A responsabilidade é grande, pois compreende organizar, gerenciar e entregar todas as atividades de planejamento, serviços e operações veterinárias para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 de modo a atender todos os requerimentos do COI (Comitê Olímpico Internacional), do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), da FEI e da Organização Mundial para a Saúde de Animais (OIE). Isso inclui as três modalidades do hipismo nos Jogos Olímpicos (Saltos, Adestramento e CCE (Concurso Completo de Equitação)), o Adestramento Paraolímpico e a etapa do hipismo no Pentatlo Moderno.

PFDP: Sua equipe de trabalho já foi selecionada? Comente.

Assim como em outras edições dos jogos, 99% da nossa equipe de trabalho será formada por voluntários especializados, no caso, em medicina veterinária. As inscrições foram feitas durante o segundo semestre do ano passado e foi um sucesso com inscrições não só de colegas brasileiros como também de outros países como França, Grã-Bretanha, EUA, Austrália entre muitos outros.

As inscrições se encerraram em dezembro. Então, a partir de agora estamos fazendo uma série de triagens para identificar pessoas com as qualificações necessárias para preencher as vagas. Depois, dependendo da função, faremos treinamentos com alguns dos selecionados e é muito importante também que todos fiquem por dentro do regulamento veterinário da FEI.

Será uma ótima experiência para os nossos veterinários participar do maior evento esportivo do planeta assim como uma chance de aprendizado sobre operação veterinária em grandes eventos equestres. É também uma boa oportunidade de networking, uma vez que os melhores veterinários do mundo estarão presentes aqui no Rio durante os jogos.

PFDP Estamos a um ano e meio do evento . Nesse período que antecede os Jogos qual a sua função?

As atividades e atribuições só aumentam à medida que vamos chegando perto dos Jogos. Podemos destacar o planejamento das instalações e serviços da clínica veterinária e ferradoria, organização da equipe de trabalho, organização do atendimento de primeiros socorros nas pistas de competição e treinamento e, além disso, estamos trabalhando junto ao MAPA as questões de biosseguridade. Há uma troca de informações constante com a FEI para que eles possam acompanhar o projeto veterinário e aprovar as entregas.

Em agosto deste ano (2015) teremos o Evento Teste do Hipismo que, como o nome diz, é uma prova pequena para testar o operacional para os Jogos. Será uma prova de CCE nível duas estrelas, aberta a todos os países. Nesse evento, testaremos operação, as instalações, a força de trabalho e a logística de chegada e a partida dos cavalos no aeroporto, por exemplo.

PFDP: Como estão os preparativos em Deodoro? Já pode nos contar novidades das instalações?    

Como essa não é exatamente minha área de atuação, não tenho conhecimento para falar. Mas sei que o ritmo de trabalho no Comitê Organizador Rio 2016 segue frenético para que os primeiros Jogos Olímpicos da América do Sul sejam memoráveis, especialmente porque teremos aqui os melhores atletas e, no caso do hipismo, os melhores cavaleiros e amazonas do mundo. É uma oportunidade única para quem gosta de esporte.

PFDP: Quais as suas expectativas para o Jogos Olímpicos Rio 2016? Já teve outras experiências em eventos internacionais? Comente;

A expectativa é a maior possível! É um desafio enorme, mas também um privilégio e uma honra fazer parte da organização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do meu país.

Já tive a oportunidade de participar de outros eventos internacionais sim, principalmente na Europa. Na verdade, esta será a minha terceira Olimpíada. Em Hong Kong (Jogos de Pequim/2008) fui veterinária da equipe brasileira de CCE e, em Londres/2012, fiz parte da força de trabalho dos veterinários voluntários que trabalharam como veterinários de tratamento, sendo praticamente a única estrangeira.

 

 

 

 

 

 

  • Compartilhe
  • <