Por Fora
das Pistas

Notícias

25 de dezembro de 2018

Conheça o curso Gestão de Equinocultura

A Equinocultura é a atividade responsável pelo cuidado aos equinos, ou seja, os cavalos, principalmente os de raça. No Brasil, essa área é considerada um importante gerador de empregos, além de representar uma parcela importante da economia relacionada ao agronegócio. Aprimorar esse setor através da formação de mão de obra qualificada tem sido uma estratégia fundamental para ampliar o alcance da atividade. Com esse intuito, foi criado o curso Gestão de Equinocultura, oferecido na modalidade de tecnólogo.

Curso Gestão de Equinocultura

O tecnólogo em Gestão de Equinocultura forma profissionais capacitados a atuar com o cuidado e promoção do bem-estar dos equinos. O curso tem duração média entre dois e três anos, período no qual o estudante é qualificado para dominar as estratégias de gestão de estabelecimentos e eventos equestres.

A grade curricular da Gestão de Equinocultura é dividida em quatro momentos fundamentais: manejo, saúde equina, gerenciamento de estabelecimentos equestres e equitação. Os estudantes têm acesso a conteúdos que abordam as instalações e equipamentos utilizados na equinocultura, reprodução e saúde equina, gestão e logística em equinocultura, além da legislação da área. O curso é mercado por uma ampla carga horária destinada às atividades práticas, o que contribui para a formação de um profissional preparado para o mercado de trabalho.

Mercado de trabalho Gestor de Equinocultura

O Gestor em Equinocultura atua em conjunto com outros profissionais, como o médico veterinário, zootecnista e agrônomo. Com os amplos conhecimentos acerca do mercado de cavalos, terá as habilidades necessárias para trabalhar com as mais diversas cadeias do agronegócio, coordenando vendas e marketing e supervisionando áreas administrativas de estabelecimentos equestres. O Gestor em Equinocultura pode atuar em:

– Haras
– Escolas de Equitação
– Clubes Hípicos
– Jockeys Clubes
– Centros de Reprodução, entre outros.

Outro campo de atuação interessante para os graduados no curso é a elaboração, coordenação e supervisão de eventos relacionados a equinocultura. Outras funções estão mais relacionadas à atividades administrativas, que envolvem aplicação da legislação, cuidado com documentação em negociações, promover a comunicação entre os funcionários, dono do negócio e outros prestadores de serviços. O objetivo é garantir a qualidade das atividades com o intuito de aumentar os rendimentos.

Gestão de Equinocultura X Agronegócio

Profissionais interessados em atuar no campo, encontram nessas duas formações grandes oportunidades para construir uma carreira de sucesso. Deviso as duas graduações serem focadas em atividades rurais, é comum se questionar quais são as diferenças do curso de Gestão de Equinocultura e Agronegócio.

No primeiro caso, a graduação possui uma área específica: a equinocultura. O profissional será formado para compreender diferentes fatores que envolvem essa atividade. Já no curso de Agronegócio o estudante possui uma formação mais ampla, voltada para o aprendizado da cadeia produtiva agrícola e pecuária. Também com titulação de tecnólogo, forma profissionais com conhecimentos sobre a manutenção e manejo de maquinários, gerenciamento do ambiente rural e propriedades rurais, além de desenvolver atividades administrativas de gestão, qualidade e contabilidade.

De modo geral, o Gestor em Equinocultura atua com o ramo animal, em especial os cavalos de raça, e o Tecnólogo em Agronegócio atende demandas principalmente do mercado agrícola, mas também possui a formação necessária para exercer a sua profissão no setor pecuário.

Fonte: E+B Educação | Gabriele Silva

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.