Por Fora
das Pistas

Notícias

Foto: ilustração

13 de outubro de 2017

Como funciona e o que cobre o Seguro de Vida Equestre?

O mercado de cavalos está cada vez mais competitivo. Para manter os animais saudáveis e fazer com que cheguem ao seu destino sem nenhuma lesão é preciso de muito cuidado e atenção.
Hoje os proprietários podem contar com diversas ferramentas de auxílio, uma delas são os seguros de vida, saúde e transporte de equinos.

Fazer um seguro de vida de seu animal é ter a garantia de que pelo menos uma parte do que você investiu será reembolsado caso aconteça algo mais grave. Mas é só de vantagens que essas apólices são feitas. Assim como você tem cuidado na hora de escolher a seguradora que vai cuidar de seus bens e de sua família, o mesmo deve ser usado para escolher aquela que vai curar por seus animais.

Antes de contratar uma empresa de seguros estude bem os prós e contras dessa necessidade. Investigue a empresa para saber da idoneidade dela e converse com pessoas que já fizeram o seguro para cavalos. Pergunte o nome da companhia usada, se teve problemas com os serviços prestados quais as documentações necessárias e a cobertura dada por ela.

A maior parte das seguradoras analisam o cavalo por seu potencial, seja ele um reprodutor ou um competidor. Outras não levam em conta esses itens. Verifique tudo o que é coberto e se algum serviço é cobrado por fora.

Algumas empresas fazem pacotes de seguro de vida e saúde ou de vida e transporte, escolha aquele que for melhor para você e seus animais. Analise também os preços e a relação custo-benefício de cada proposta apresentada com ganho que você terá com cada cavalo segurado. Os valores das apólices podem aumentar ou diminuir de acordo com a atividade de seu animal, quanto mais arriscada maior o preço.

Existem as apólices individuais ou em grupos, que tendem a sair muito mais em conta. Aquelas que possuem seguro saúde também chegam a oferecer coberturas especiais em caso de cirurgias e necropsia, no caso de cavalos atletas. As coberturas podem ser escolhidas também por análise geográfica, se optarem por cobertura internacional o preço pode aumentar e muito. Éguas gestantes podem entrar em cobertura de prenhez, que nada mais é que segurar o potro que está para nascer.

Grande parte das seguradoras de vida de cavalos cobrem os animais em questões de mortes por causas naturais, acidentes, doenças, catástrofes naturais, explosões, incêndios, avarias por traslado, roubo e abate por questões humanitárias ou doenças contagiosas. Confira bem todos os itens antes de fechar o negócio.

Para realizar o cadastro a maioria das empresas seguradoras pedem um laudo veterinário, declaração de campanha, hemograma completo e o AIE em caso de animais sem registro. Para os registrado, além dos citados também é necessário entregar a cópia do registro do animal.

Fonte: Supebullbrasil.com.br

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.